Produção Gráfica: o que é e como se tornar um profissional da área?

produção gráfica

Toda vez que um criativo está começando um novo projeto surge a dúvida em relação à forma que a produção gráfica do trabalho será feita depois de finalizar o arquivo para impressão. Pois é, muita gente que trabalha na área de design só se preocupa com isso na hora de imprimir, pois esquece que a produção gráfica consiste numa série de operações responsáveis pela materialização de todo projeto impresso.

Os profissionais envolvidos avaliam os custos, os materiais, a competência, o cumprimento dos prazos de fornecedores e terceirização de serviços, tudo com a finalidade de garantir o melhor resultado na impressão, desde os trabalhos mais simples aos mais complexos. Para tanto, existem algumas etapas a serem seguidas.

Quais são as etapas da produção?

A produção gráfica passa por algumas fases, desde a elaboração do projeto pelo profissional criativo — designer, artista etc — até a impressão final do material. Sua importância é indiscutível, pois é na fase de produção que o projeto pode ser materializado da maneira que foi concebido no início.

Por isso, é indispensável que todos os envolvidos conheçam muito bem os procedimentos de produção, que são: definição dos processos de impressão, de pré-impressão, de impressão e de acabamento. Para que essas etapas se desenrolem perfeitamente é importante ter conhecimentos técnicos relativos aos diversos sistemas e tipos de impressão (digital, offset, flexografia, termografia, serigrafia, rotogravura e outros).

Cada sistema de impressão e as etapas de produção têm suas próprias peculiaridades, portanto, esse conhecimento é importante para que o trabalho tenha as mínimas condições de se concretizar dentro do prazo de entrega, pelo preço acordado e outros aspectos pertinentes ao processo como um todo.

Só assim é possível produzir tudo com agilidade e qualidade, gerando satisfação ao cliente e ao designer responsável. Porém, independentemente do sistema de impressão escolhido, a produção segue a ordem citada e falaremos delas com mais detalhes a seguir. Acompanhe!

Definição do processo de impressão

Nessa etapa são realizadas algumas ações muito importantes. Uma das finalidades é a verificação dos arquivos encaminhados pelo criativo para checar se eles atendem às condições requisitadas pela gráfica. A principal função é identificar e corrigir possíveis falhas no arquivo gerado a fim de conseguir a máxima qualidade de impressão.

A definição do processo de impressão acontece na fase em que o projeto está com a arte final pronta — hoje, finalizada digitalmente — e é definida pela equipe de criação. É o momento de escolher o processo de impressão adequado, ou seja, a forma de transferir os elementos gráficos para o papel.

Esse processo pode ser direto, quando a transferência é feita diretamente entre a matriz e o substrato por meio de rotogravura, flexografia ou serigrafia. A técnica é indireta quando há intermediários para transferir, como na impressão offset, que acontece por meio de chapas.

Pré-impressão

Costuma ser processada na própria gráfica que fará o trabalho de impressão ou mesmo em um birô. O objetivo é produzir os fotolitos, constituídos por um filme plástico transparente, feitos de acetato. Eles são usados para produzir as matrizes da maior parte dos processos de impressão gráfica.

No entanto, esses fotolitos tendem a ser abandonados em razão da modernização dos processos de impressão que acontece de forma cada vez mais rápida. Para todos os efeitos, essa etapa também inclui a digitalização e edição das imagens em alta resolução de acordo com a complexidade de cada projeto.

Impressão

É chegada a hora tão esperada: começa a produção da matriz ou forma dentro da gráfica que fará a impressão no setor conhecido como fotomecânica. Atualmente uma boa parte das máquinas de impressão já conta com a tecnologia necessária para realizar automaticamente as dobras e eventuais cortes. Depois, o material é encaminhado para o acabamento.

Acabamento

É última etapa do processo de produção gráfica em que o restante dos atributos do projeto é finalizado para que o impresso receba a sua forma definitiva. Isso é realizado de acordo com a complexidade do acabamento que se pretende fazer e do porte da gráfica responsável.

Para que tudo aconteça de maneira natural, atendendo às necessidades do cliente e evitando transtornos, é preciso garantir o comprometimento de todos os envolvidos no projeto para a compreensão da importância do acabamento de qualquer trabalho.

Essa etapa pode também ser realizada por um fornecedor da sua confiança. Ela envolve tudo o que é necessário após a impressão, como cortes, refile, aplicação de verniz, laminação e outros detalhes.

O que faz um produtor gráfico?

Se você pretende finalizar um projeto sem erros, dentro do prazo previsto e com os valores pré-determinados terá de confiar o trabalho a um profissional muito capacitado. Ele deve estar familiarizado com a concepção dos projetos e oferecer personalização nos processos de impressão.

Esse profissional precisa entender perfeitamente as etapas de pré-impressão e pós-impressão, como offset, UV, serigrafia, rotogravura e os demais já citados. É importante deixar claro que o produtor gráfico não é o profissional habilitado para a parte criativa dos trabalhos, no entanto, é ele quem deve auxiliar na fase de criação para que a execução do projeto — depois de finalizado — tenha as condições ideias para ser executado.

Ele fará uma análise da ideia inicial do designer ou do criativo responsável a fim de sugerir o melhor caminho para colocá-la em prática. Isso também inclui processos, materiais, fornecedores e acabamentos. Portanto, compete ao produtor gráfico a análise da qualificação, dos prazos previstos, dos custos, das empresas capacitadas na fabricação de PDVs e demais serviços terceirizados para projetos manuais ou digitais.

O ideal é poder confiar em um produtor gráfico alinhado com as tendências e novidades tecnológicas desse mercado que prima pela busca constante de diferenciais que possam destacar o produto oferecido pela gráfica.

Essa preocupação garantirá ao cliente maior valor agregado, variedade de opções e combinações, impressos customizados e um custo-benefício imbatível. Assim, para se tornar um profissional da área é fundamental ficar atento a todos os requisitos exigidos para exercer bem essa função.

A produção gráfica, portanto, exige mão de obra especializada em cada uma das etapas do processo produtivo, ou seja, o responsável pela pré-impressão, o impressor offset, o encarregado de operar as marcas de dobra e furação, o empacotador e assim por diante. Para ter a certeza de que o seu material será finalizado com a qualidade desejada é recomendado escolher uma gráfica que ofereça todas as condições ideias para o seu projeto.

Ficou interessado nessa área de atuação? Para saber mais sobre o assunto acesse o nosso e-book e entenda o que é preciso para ter sucesso na sua produção gráfica!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This