Laminação: entenda o que é e quais os principais tipos

laminação

No mercado gráfico, a criatividade na produção de materiais impressos é fundamental para se fazer um trabalho diferenciado. Nesse contexto, os designers têm fortes aliados: os acabamentos gráficos. E um dos mais versáteis dele é a laminação.

Com a ajuda da laminação, é possível produzir materiais únicos e inovadores, fugindo do convencional e oferecendo opções capazes de surpreender os seus clientes. Existem diversos tipos de laminação disponíveis no mercado, com diferentes aplicações e gerando várias possibilidades de uso.

Por isso, pensando em ajudar você a descobrir todas as utilidades e vantagens da laminação, preparamos este post. Ao longo do texto, vamos explicar exatamente o que é a laminação, os tipos mais presentes nas gráficas e quando o seu uso é recomendado para valorizar ainda mais o seu material impresso. Vamos lá?

O que é a laminação?

Laminação é um acabamento gráfico que reveste o impresso com uma camada de material plástico muito fino e transparente.

Vale ressaltar que ela é completamente diferente da plastificação: a laminação torna o impresso mais durável e resistente, conferindo ao material um aspecto tátil e visual mais agradável e tornando-o muito mais bonito.

A laminação pode ser aplicada em qualquer tipo de papel, como o couché, duplex, glossy, e até mesmo o sulfite comum, entre outros.

Quais são os tipos de laminação existentes?

Existem diversos tipos de laminação com vários métodos de aplicação. As mais comuns são:

  • laminação BOPP fosco;
  • laminação BOPP brilho;
  • laminação BOPP holográfica;
  • laminação verniz relevo;
  • laminação high gloss;
  • laminação verniz aromatizada;
  • laminação verniz com glitter;
  • laminação verniz texturizada.

A laminação pode ser aplicada em materiais impressos por meio de três processos diferentes: a quente, a frio ou líquida. A seguir, vamos detalhar um pouco mais sobre eles.

Laminação a quente

Uma termo laminadora aquecida “derrete” o material plástico que vem em um bobina, fazendo ele aderir ao papel onde está sendo aplicado. Desse modo a camada transparente fica presa ao impresso dando a ele um acabamento mais resistente.

Laminação a frio

Nesse tipo de laminação o processo é mais simples, já que o material já vem com uma espécie de adesivo que permite a aplicação no impresso sem a necessidade de calor.

Embora o método pareça mais fácil, pois o revestimento pode ser aplicado como um se fosse um contact, é recomendado que seja feito por um profissional capacitado. A laminação a frio é artesanal e pode não ter um bom resultado se não for feita com capricho.

Se você deseja entender como ela é feita, basta imaginar a aplicação de um adesivo sobre um superfície. O ideal é pressioná-lo e alisá-lo com um régua, depois de descolar cerca de 2 cm e colocá-lo sobre o impresso.

Aplicação líquida

Nesse método de laminação a aplicação é feita como se a superfície do papel estivesse sendo pintada. Isso deve ser feito com muito cuidado para que não surjam manchas ou áreas com mais verniz do que outras. Em grandes gráficas, a laminação liquida é feita de forma mecânica assim que o impresso sai do offset.

Quando utilizar a laminação?

A laminação tem diversas funções, que vão desde proteger e deixar o impresso mais resistente, até criar detalhes que destacam certas informações do material. As principais utilidades da laminação são:

  • evitar o desgaste e o desbotamento da impressão que acaba ocorrendo com o passar do tempo;
  • retardar o aparecimento de marcas de envelhecimento no papel;
  • criar uma maior resistência aos líquidos, evitando que a tinta se espalhe caso ocorram respingos sobre o material;
  • destacar determinadas informações em um projeto gráfico, como o logo da empresa em um cartão de visitas.

Ainda existe a possibilidade de utilizar a laminação para diferenciar o material em algumas situações, trazendo sofisticação e personalidade. A laminação aromatizada é um exemplo. Através desse recurso, as empresas conseguem fazer uma apresentação muito mais impactante ao causar uma experiência sensorial completa aos seus clientes em potencial.

Quais são os papéis que podem ser laminados?

Praticamente todos os tipos de papel disponíveis no mercado podem ser laminado. Para realizar o trabalho, é necessário ter atenção aos que não suportam o calor para que a laminação não seja feita a quente.

Em alguns tipos de papel que já tem o seu próprio brilho, como o glossy ou o couchê, a aplicação da laminação fosca, por exemplo, chega a apresentar efeitos estéticos bem interessantes.

Por outro lado, papéis texturizados, como o linho ou o vergê, podem não ficar com o aspecto muito com bom com a laminação. Por isso, nesse caso é recomendada a laminação texturizada sobre um papel liso.

Se o objetivo é imprimir uma fotografia em jato de tinta no papel glossy, por exemplo, a laminação é recomendada para reduzir os efeitos dos raios ultravioleta capazes de desbotar a imagem impressa no papel.

Quais são os benefícios da utilização da laminação?

Um dos maiores benefícios da laminação é do ponto de vista estético. Essa prática é capaz de trazer mais elegância e sofisticação aos impressos e garantir, como já falamos, um impacto maior para quem recebe um material com esse tipo de acabamento. A sensação que fica quando nos deparamos com um material laminado é a de capricho e cuidado com a marca da empresa que ofereceu o impresso.

Outro benefício notável no uso da laminação é em relação a durabilidade da impressão: com a proteção da película fina e transparente sobre o papel, o conteúdo impresso fica muito mais resistente tanto ao tempo, quanto aos atritos do dia a dia.

Como você pode ver ao longo deste post, a laminação é um recurso capaz de causar uma excelente impressão às pessoas que recebem o material gráfico produzido com esse acabamento. Além disso, ela também torna o material mais resistente ao tempo e aos possiveis incidentes, como respingos de líquidos, riscos e arranhões.

Agora que você já sabe o que é laminação, quando utilizá-la e quais os benefícios trazidos por seu uso, que tal nos seguir nas redes sociais? Estamos no Facebook, Twitter, Youtube, e Google Plus e lá você poderá conhecer outros conteúdos como este!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This