História do Photoshop: conheça as origens do mais completo editor de imagem

história do photoshop

Ele é o membro da família Adobe mais conhecido e usado em todo o mundo para a edição de imagens. Adotado por profissionais de diversas áreas, e muitas vezes desafiado por amadores que se aventuram a usar suas ferramentas, o software é o mais completo da sua categoria. Mas nem todo mundo que usa conhece a história do Photoshop.

Quem não conheceu o mundo antes dele sequer é capaz de imaginar como era, e não é para menos, afinal, a ferramenta tornou o planeta, de alguma forma, mais bonito e, às vezes, mais engraçado, pois até mesmo muitos dos famosos memes são feitos nele. Só por aí já se tem uma ideia da abrangência do seu campo de aplicações.

E então, quer saber mais sobre a história do Photoshop? Continue a leitura e descubra sua origem e evolução!

Qual é a verdadeira história do Photoshop?

A ferramenta de edição de imagens mais completa do mundo nasceu em uma tese de doutorado da Universidade de Michigan em 1987. Seu autor, Thomas Knoll, desenvolveu um código que tornava possível enxergar os tons de cinza no monitor monocromático do seu Mac, recém-lançado no mercado.

Como a criação, chamada inicialmente de Display, não teve tanta relevância para sua pesquisa, Thomas a deixou de lado por algum tempo. No ano seguinte, seu irmão, John Knoll, enxergou o potencial do código e decidiu incentivar o irmão a desenvolver um editor de imagem a partir dele.

A versão mais desenvolvida do Display tornou-se o ImagePro em 1988 que, depois, foi rebatizada como Photoshop quando John resolveu levá-la ao Vale do Silício para apresentá-la a alguns engenheiros da Apple e ao diretor de arte da Adobe, Russel Brown.

Foi assim que, em setembro de 1988, a Adobe adquiriu os direitos sobre o Photoshop e continuou o seu desenvolvimento, lançado no mercado em 1990. Depois disso, o software foi ainda mais aperfeiçoado e diversas novas versões surgiram com o passar do tempo.

Curiosamente, o Photoshop não foi o primeiro software criado pela Adobe, esse título pertence ao Illustrator, programa de edição com vetores. Mesmo assim, foi o editor de fotos que construiu uma ligação mais próxima com o público geral e está presente na vida de muitos usuários.

Conheça a história do Photoshop nos tópicos a seguir!

Como se deu a evolução das suas diferentes versões?

Versão 1: projeto beta (1990)

O projeto original surgiu como uma ferramenta de edição de imagens escaneadas. Muitas de suas ferramentas permanecem ainda hoje nos mesmos lugares onde estavam nessa versão, porém, foram aperfeiçoadas ao longo dos anos.

Versão 2: projeto Fast Eddy (junho/1991)

A partir da segunda versão, os projetos passaram a ganhar um nome, além disso, foi essa a primeira versão compatível com o Windows. Nela surgiram alguns novos recursos, como a caneta, as máscaras e o suporte a arquivos CMYK.

Versão 2,5: projeto Merlin Brimstone (novembro/1992)

É basicamente uma versão igual à anterior, porém, distribuída em CDROM. Até então, todas as versões do software vinham em disquete.

Versão 3: projeto Tiger Mountain (setembro/1994)

Surgem as camadas ou layers que fizeram com que o Photoshop começasse a se consolidar como o melhor software de edição de imagens da época e até os dias de hoje. Também foi nessa versão que surgiram as guias de paletas.

Versão 4: projeto Big Electric Cat (novembro/1996)

Agora se torna possível a realização de ajustes nas camadas, além da criação do suporte ao uso de macros. O software passa a ser distribuído somente nas versões para Windows e Mac.

Versão 5: projeto Strange Cargo (maio/1998)

Nessa versão tornou-se possível desfazer ações, foi criada a ferramenta laço magnético, o gerenciamento de cores e a ferramenta de edição de textos.

Versão 5,5: projeto Strange Cargo (fevereiro/1999)

A partir daqui se tornou possível salvar para web, a ferramenta Extract foi criada, além disso, surgiu a permissão para a sobreposição de efeitos.

Versão 6: projeto Venus in Furs (setembro/2000)

A interface foi melhorada e mais alguns novos recursos foram introduzidos, como a ferramenta Liquify, os estilos de camadas e a criação e edição de vetores.

Versão 7: projeto Liquid Sky (março/2002)

A brincadeira começou a ficar bem mais séria com o lançamento do pluguin Câmera Raw, da ferramenta Healing Brush e da possibilidade de criação de textos como vetor.

Versão CS: projeto Dark Matter (outubro/2003)

Os avanços da ferramenta tornaram-se tão mais significativos que a Adobe mudou o modo de nomear as versões. Surge o Photoshop CS e com ele as sombras e luzes, o agrupamento de camadas, os filtros como o Lens Blur, além do suporte a arquivos maiores de 2Gb e de novos recursos para a ferramenta Slice.

Versão CS2: projeto Space Monkey (abril/2005)

A imagem HDR é introduzida, as camadas passam a permitir ajustes simultâneos em mais de uma por vez, são lançadas as ferramentas red-eye-tool, lens correction filter, smart objects, smart sharpen, vanishing point e spot healing brush.

Versão CS3: projeto Red Pill (abril/2007)

Mais uma vez a interface ganha melhorias, além disso, surge o console para ajuste de preto e branco, os filtros ganham o recurso smart não destrutivo. Várias ferramentas, como curves, healing e cloning são melhoradas.

Versão CS4: projeto Stonehenge (setembro/2008)

O software ganha recursos para edição de imagens 3D, como o suporte à pintura de objetos e conversão e animação de 2D para 3D. As máscaras ganham um novo painel de ajustes, surgem a rotação de tela e novas janelas de ajustes como dodge/burn.

Versão CS5: projeto White Rabbit (abril/2010)

É criada a tecnologia de seleção inteligente, a ferramenta warp tool e o processamento avançado de HDR. Ademais, tornou-se possível o gerenciamento de áreas de trabalho e as ferramentas de pintura foram aprimoradas.

Versão CS6: projeto Superstition (abril/2012)

O software ganha recursos como a detecção de rostos e uma paleta de cores tão avançada que chega ao nível dos tons de pele. Além disso, surge o suporte avançado a vídeo, a ferramenta de corte é aprimorada, o filtro de pintura a óleo passa a ser nativo, entre outros avanços.

Versões CC: projeto 2014/2015/2017/2018/2019

Em 2014 foi lançado o Creative Cloud e, com ele, todos os softwares da Adobe ganharam as suas versões CC e os projetos passaram a ser nomeados pelo ano. De lá para cá o software vem ganhando anualmente recursos poderosíssimos, como o conteúdo sensível, a identificação de fontes, o Stock e a biblioteca personalizada em nuvem, os elementos para criação de interfaces e muito mais.

Qual a importância do Photoshop para o mercado?

A história do Photoshop afirma o quanto este software, transformou completamente o mercado gráfico, tornando a criação e edição de composições muito mais fáceis, rápidas e fiéis à realidade. Por isso, acabou sendo adotado em diversos segmentos, como:

  • fotografia;

  • moda;

  • arquitetura;

  • design;

  • publicidade;

  • desenvolvimento de interface para softwares;

  • produção de conteúdo para web.

Como você pode ver, na história do Photoshop só houve avanço e crescimento e, com isso, ele ajudou no desenvolvimento de diversos mercados, principalmente os ligados ao design, publicidade, marketing e desenvolvimento de softwares.

E agora, que tal compartilhar a história do Photoshop em suas redes sociais, e assim, levar esse conhecimento também aos seus amigos?

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This