Embalagens de produtos: confira 7 dicas para criar a sua

embalagens de produtos

A primeira impressão conta muito, não é mesmo? Quem nunca se arriscou a levar um produto para casa por causa da embalagem? Dependendo do apelo visual, ficamos com a impressão de que o produto tem tudo para ser o melhor. Por essas e outras razões, as embalagens de produtos se transformaram no principal atrativo dos pontos de venda.

Elas deixaram de servir apenas como envoltórios para transporte e conservação e converteram-se em itens de comunicação das marcas e até em objetos de coleção, em alguns casos. Os aspectos de personalização, multiuso e sofisticação das embalagens modernas levantaram novos pontos que precisam ser considerados pelos projetistas na hora de pensar em um design interessante e que atenda a essas demandas.

Para ajudar na missão de projetar embalagens de produtos criativas e eficientes e que aumentem as suas chances de sucesso nos negócios, separamos 7 dicas imperdíveis. Acompanhe o post!

Embalagens de produtos: confira 7 dicas para criar a sua

1. Fique de olho na funcionalidade

Apesar da importância indiscutível do apelo estético, o velho bordão do design “a forma segue a função” não pode, nem deve deixar de existir. A primeira preocupação é aquela que não fica evidente em um primeiro momento: garantir a proteção e a conservação durante o manuseio, o transporte e o armazenamento do produto.

O conteúdo deve ser protegido de impactos e da deterioração, além de garantir o seu acesso de maneira eficaz e funcional. Um exemplo claro disso são os sistemas “abre-fácil” das tampas de caixas de leite, pois permitem uma boa experiência do cliente ao manuseá-las. Portanto, o ponto de partida é determinar a funcionalidade da embalagem para que o restante do projeto se molde a esse fator.

2. Use materiais diferentes

Entre os propósitos do emprego de materiais diferenciados está a funcionalidade. A escolha também deve levar em conta o design, o público-alvo e o posicionamento da marca. Por exemplo: alimentos perecíveis, como molhos ou sucos, têm o prazo de validade aumentado quando podem ser envasados em vidro.

No entanto, dependendo das condições financeiras do público de interesse e do orçamento da empresa, essa opção pode tornar o produto mais caro e inviabilizar o uso do material. Nesses casos, é fundamental saber tirar proveito de materiais mais baratos e que possam agregar valor ao conteúdo oferecido.

3. Alinhe com o posicionamento da marca

O investimento em funcionalidade precisa ficar alinhado ao posicionamento que a sua marca tem no mercado. A embalagem pode traduzir a experiência da empresa no mercado, por isso, se o seu produto é vegano e toda a estratégia está voltada à sustentabilidade, as embalagens deverão apresentar linhas recicláveis e com baixo impacto ambiental.

Se a mercadoria é do ramo de beleza, aposte em materiais com aspecto refinado e identidade visual mais sofisticada e elegante. Isso é válido para qualquer situação que envolva essa lógica. O produto e a sua apresentação devem estar de acordo o público consumidor que você deseja atingir e com os valores da marca.

É importante que as suas embalagens mantenham o alinhamento com as demais estratégias: marketing, logística, vendas etc. Grandes empresas estão sempre atentas a isso e se reinventam usando a embalagem para sanar uma eventual divergência entre a experiência que proporciona e a comunicação que está fazendo.

4. Conecte produto e embalagem investindo em design

Tudo o que dissemos até agora tem muito a ver com conexão, porém, o projeto de um produto e tudo que está em torno dele podem ir mais adiante nesse intuito. Por exemplo, sua embalagem não precisa ser previsível, mesmo que atenda perfeitamente ao quesito posicionamento. A ideia é trazer as emoções à tona e isso deve ser solucionado com um bom design.

Você já pensou em apostar nas características culturais e na história do conteúdo que está sendo envolto? Conecte o produto à embalagem fazendo associações afetivas mais profundas com o público consumidor.

Podemos ver um bom exemplo desse tipo de abordagem em alimentos artesanais. Eles ficam acondicionados em vidros com tampas envolvidas em tecidos com estampas florais ou de padronagem xadrez. Todo esse cuidado lembra a vida no campo e seus valores associados à simplicidade e à qualidade de tudo que é produzido com ingredientes naturais, mas esse é apenas um conceito simples.

Algumas embalagens podem até assumir formas geométricas ou o formato do conteúdo, simbolizando-o de maneira mais óbvia. Este último recurso é muito usado em produtos infantis. Explore esse método com sabedoria e a sua marca ficará na memória das pessoas.

5. Invista em sustentabilidade

A sustentabilidade ganha mais força a cada dia e isso acontece por uma questão de necessidade. Em um projeto de embalagens de produtos já não podemos mais encarar isso como um diferencial puro e simples, mas como uma preocupação genuína com o meio ambiente.

Hoje, as empresas não vendem apenas produtos, mas também valores, visões e missões. O cuidado com a natureza deve constar na lista e você pode demonstrar essa iniciativa incentivando os clientes a usarem as embalagens para outras finalidades.

Na medida do possível, procure utilizar matéria-prima reciclável ou biodegradável. Esse tipo de conduta fortalece a sua marca enquanto contribui para um impacto menor no ambiente.

6. Invista na qualidade da impressão

Normalmente, quem passa diante de uma gôndola para comprar um produto não leva muito tempo. Por isso, se o seu produto estiver lá, ele deve chamar a atenção imediatamente. Um design bem-elaborado e alinhado com todas as estratégias descritas não pode passar despercebido por causa de um acabamento ruim.

Sabendo disso, invista em uma impressão gráfica de qualidade. Não corra o risco de colocar tudo a perder com borrões, imagens desfocadas ou manchadas e outros problemas. Se quiser que o seu produto venda e tenha chances de cair na preferência do consumidor, seja cuidadoso e exigente nesse quesito.

Além disso, impressões desleixadas passam facilmente a impressão de produto não confiável, mesmo que ele seja o melhor entre todos os concorrentes. Lembre-se de que a concorrência é vasta e fará o possível para aparecer e em boa forma.

7. Cuide das informações e da segurança

Falar sobre a importância das informações nos rótulos merece uma atenção exclusiva. Uma vez que, esse item será o responsável pela manutenção da segurança do produto e de quem o consumirá.

Então, fique atento à legibilidade dos textos impressos, tanto em relação à nitidez quanto ao tamanho das fontes, que devem ser legíveis. Respeite as normas do seu segmento de negócio e identifique com clareza a razão social da sua empresa. A escolha dos elementos de design auxilia muito nessa hora. Sem falar que essa é uma das suas funções mais importantes.

Neste post, apontamos algumas dicas de como criar embalagens de produtos relacionando função, estética, qualidade, sustentabilidade, segurança e outros itens que, quando combinados por meio de uma boa técnica, podem garantir uma excelente visibilidade, capaz de encantar os clientes e aquecer as vendas.

E você, já adotou alguma estratégia de embalagens de produtos para posicionar melhor a sua marca no mercado? Como foi o resultado? Deixe o seu comentário e conte a sua experiência pra gente!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This