UX lean vs UX agile: o que são e o que os diferencia? Entenda!

ux lean vs ux agile

Qual deve ser o foco de uma empresa? Entre as diversas opções de respostas disponíveis, o interesse deve estar no usuário ou no cliente final, concorda? Então, é indispensável considerar as necessidades em todos os momentos do desenvolvimento. Para chegar ao melhor resultado, é essencial entender qual técnica se sai melhor na “disputa” entre UX lean vs UX agile.

Essas duas metodologias têm foco na experiência, mas são executadas segundo alguns critérios específicos. Ao conhecê-las e saber quais são as diferenças, é possível definir quando usar cada uma.

Nesse sentido, veja quais são as principais diferenças entre UX lean e UX agile e entenda as aplicações de cada uma!

O que é o UX Lean?

A metodologia lean é do tipo enxuta e foi desenvolvida pela Toyota. A montadora passou a adotar alguns critérios de máximo aproveitamento de recursos (como materiais e tempo) para obter desenvolvimento. Deu tão certo, que ela passou a ser aplicada em outras questões e áreas.

A ideia do lean é, justamente, fazer uma boa utilização dos recursos disponíveis, com o menor desperdício e menores riscos de erros. Com isso, é possível alcançar um nível elevado de eficiência, ao mesmo tempo em que a qualidade é mantida.

A proposta de UX Lean segue essa ideia. Trata-se de um framework de atuação que busca o desenvolvimento de projetos de maneira mais prática, considerando a experiência do usuário em todo o processo.

Aplicação

Para isso, é comum dividir o projeto em algumas etapas, de acordo com o andamento. Logo no começo, é preciso reconhecer os problemas que estão previstos no trabalho e como atender às necessidades. Na definição, o time tem que usar as informações previamente coletadas e dar sugestões quanto às soluções mais adequadas.

O desenvolvimento é o momento de colocar a mão na massa e cumprir o planejamento elaborado com a ajuda de todos. A entrega envolve testes com usuários, coleta de feedbacks e adaptações que sejam necessárias.

E o UX Agile?

A metodologia ágil busca obter um gerenciamento de projetos dentro de um desenvolvimento rápido, com eficiência e produtividade. Em vez de realizar todas as etapas para, só depois, conferir a opinião do cliente, ela se baseia em entregas incrementais.

Pense, por exemplo, em um projeto cujo objetivo é desenvolver a identidade visual da marca e toda sua papelaria. Em vez de entregar apenas ao final, a metodologia ágil prevê avaliações e feedbacks a cada etapa. Com isso, o desenvolvimento é mais rápido e focado, além de diminuir os riscos de retrabalho.

O problema é que, por ser tão rápido, alguns gestores encaram tal característica como a necessidade de ignorar alguns detalhes. É para corrigir essa situação que surge o UX agile.

A ideia é unir a metodologia de desenvolvimento ágil à experiência do usuário. Isso garante que o resultado obtido pelo projeto considere como será o uso da ferramenta, do sistema ou do produto. Assim, o foco deixa de ser apenas a entrega dentro do prazo e passa a envolver, também, o atendimento a características específicas.

Tem diferença entre UX lean vs UX agile

Embora sejam conceitos muito próximos, essas duas abordagens têm algumas diferenças. No entanto, não significa que se trate de uma competição do tipo UX lean vs UX agile. Isso porque, embora distintas, são propostas que podem ser usadas de maneira complementar ou em diferentes estágios do desenvolvimento.

Vamos entender melhor. Como dissemos, o UX agile tem foco no desenvolvimento rápido e eficiente, com entregas contínuas e que contemplam o feedback do cliente a cada etapa. O time trabalha de forma integrada, mas existe uma estrutura maior sobre quem realiza as definições.

Já o UX lean envolve um nível maior de participação de todos, ainda no momento de coletar as ideias e planejar como executar o projeto. Na prática, todos se envolvem com a solução que será criada, desde o começo.

Além disso, a versão lean tem muito mais a ver com a prototipagem e os testes que são feitos com os clientes. Por outro lado, o agile tem foco no cliente (interno ou externo) e no uso de suas impressões para otimizar os processos.

Só que, na verdade, eles podem ser considerados faces da mesma moeda. Na dúvida entre UX lean e UX agile, os conceitos usam propostas parecidas. As entregas incrementais e a adaptação do projeto antes da entrega são pontos de destaque. Por isso, de certo modo, é possível dizer que a versão enxuta também é ágil.

Quando devem ser aplicados?

Agora que você já conhece melhor essas possibilidades, surge a dúvida sobre quando cada um deve ser usado, não é mesmo? De maneira geral, essas ferramentas devem ser adotadas quando a experiência do usuário é determinante para o resultado — ou seja, em boa parte dos casos, certo?

A diferença de aplicação depende do tipo de projeto e das necessidades específicas para cada situação. Vamos considerar o desenvolvimento de um site, desde o visual ao uso dos códigos.

Esse é um produto relativamente complexo, no qual o uso faz toda a diferença. Então, é interessante pensar na prototipagem. Sendo assim, o UX lean pode ser a alternativa ideal. Nesse caso, todo o time de planejamento, criação e desenvolvimento dá ideias para a construção dessa solução e define como ela deve acontecer.

Com isso, não há o risco de o time de design ter uma ideia que não possa ser executada, por exemplo. Na execução, é possível testar o site, verificar como é o seu uso e se existe algum ponto para ser mudado, antes da entrega.

Já o UX agile pode ser usado em etapas que não exijam o desenvolvimento de modelos tão complexos. Embora também seja feito em períodos, envolve soluções que podem ser divididas em fases menores.

O desenvolvimento de uma campanha visual específica, por exemplo, pode ser feito dessa forma. Será preciso pensar na facilidade de uso e leitura de quem será alcançado, de modo a atingir o desempenho esperado.

Na disputa entre UX lean vs UX agile, é o usuário que mais se beneficia. Com a adoção das ferramentas corretas e aproveitamento dos detalhes entre os conceitos, é possível concluir projetos com resultados otimizados.

Para acompanhar muitas novidades e conhecimentos, assine nossa newsletter e fique de olho em sua caixa de entrada!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *