Espaço negativo? Quais as vantagens de usá-lo no seu design?

espaço negativo
Powered by Rock Convert

É bem conhecida a importância que os logotipos e a identidade visual em geral têm para marcas ou empresas. Eles carregam consigo os valores, a atitude e a personalidade da corporação, assim como a representação do produto ou serviço, geralmente. A construção visual da marca reúne seus vários processos e métodos. O espaço negativo é um deles!

Podemos definir esse espaço, nos logotipos, como a área em branco (ou o vazio) em volta de imagens ou objetos. Trata-se da “ausência de conteúdo” em parte de seu design ou em meio às palavras dele, ajudando a defini-lo melhor. O recurso pode existir também em outras peças gráficas, como sites, cartazes ou sinalização. Conheça suas vantagens e como usá-lo!

Saiba mais sobre como funciona o recurso

Cada detalhe estabelecido pelos designers cuidadosamente nos logotipos vai atrair o olhar de um certo público-alvo. Entretanto, o fundamental do layout não é somente apresentar componentes chamativos, mas sim o que está em volta deles. Também é necessário mostrar onde exatamente estão localizados, definindo assim o espaço negativo, ou área em branco.

Para os leigos ou iniciantes, talvez pareça não fazer sentido investir esforço e tempo em áreas vazias do design. Porém, elas são inerentes e necessárias. Segundo pesquisas, ao utilizar o recurso, você aumenta o entendimento das mensagens em vinte por cento. Lembre-se de que a meta final é justamente obter total compreensão da mensagem por parte do consumidor.

Veja agora como criar o espaço negativo

É claro que não se trata de uma ciência. Mas daremos aqui algumas dicas essenciais para você entender como pode conceber os “vazios” em seus layouts. Seja você um designer, seja um gestor contratando esses profissionais para criar o seu logotipo.

Aprenda a conviver com esse recurso

Não é tão fácil acostumar-se com o uso desse recurso, especialmente para aqueles que estão iniciando na área. Há aquele conceito equivocado de que, deixando áreas em branco na marca da empresa, a pessoa não estará sendo criativa. No entanto, deixar de usar o espaço negativo, em algumas ocasiões, pode levar a designs mal resolvidos. Afinal, menos é mais!

Priorize essas soluções desde o começo do projeto

Essa é provavelmente a regra mais importante no que diz respeito ao uso do recurso em questão: evite ao máximo deixar essa ornamentação para o final. Ao colocar ideias livremente no papel, logo no início do brainstorming, você já pode planejar os espaços negativos. Se você não tem a intenção de orná-los com um grande destaque no layout final, a dica também se aplica.

Utilize a psicologia da Gestalt da imagem

Os conceitos da Gestalt pressupõem que nós, por natureza, buscamos sempre uma ordem em tudo: sempre que vemos uma imagem, enxergamos o todo. Só depois vemos os pedaços que a compõe. O bom layout prevê como mente e olhar receberão a imagem do logotipo no todo e, depois, em partes. Todos os elementos devem se unir harmonicamente.

Tenha em mente qual é o seu objetivo

O espaço negativo deve ser usado sempre com coerência. Ele deve ter tanto propósito quanto às outras partes. O que você almeja com ele? O “vazio” pode ter inúmeros fins, por exemplo: atrair atenção para um dado, desviar a atenção de outro, seccionar elementos na imagem ou gerar efeitos de movimento. Quanto mais objetivo ele tiver, melhor.

Diminua os espaços positivos se precisar

Caso fique difícil acrescentar lacunas ou vazios em seu design, elabore-o novamente. No lugar de acrescentá-los, procure subtrair espaços positivos — ou seja, os elementos visíveis. Analise e considere o que pode ser diminuído ou suprimido, gerando espaço. Fazendo isso, a tendência é que você ache espaços negativos satisfatórios para gerar ótimos resultados.

Utilize a área em outras cores também

Chamamos o espaço negativo também de “espaço branco”. Logo, deduzimos que ele deve necessariamente ser branco, correto? Errado! É lógico que o branco é muito eficiente para gerar aqueles “vazios”. Porém, você pode tranquilamente empregar outra cor. Essas áreas são somente partes do layout que foram ocupadas com componentes visíveis. Aplique outros tons com ousadia!

Conheça os espaços ativos e os passivos

Os espaços, quando negativos, podem ser passivos ou ativos. Os passivos englobam fatores como linha, espaçamentos entre as letras, margem ou palavras. O negativo ativo consiste em algo, no design, que orienta o olhar do público. Os dois são bastante relevantes e colaboram para criar o conjunto. Então, os espaços no meio das palavras importam muito.

Confira alguns bons exemplos de logotipos

Podemos citar primeiro a marca da rede de TV americana NBC, criada em 1986. Ela apresenta de forma genial, em cores fortes, as penas do que seria um pavão. Nos vazios ou espaçamentos, o corpo da ave “surgia”. Tente também aproximar símbolos e caracteres em seu design e veja o efeito gerado. Tomemos agora o exemplo da seta “oculta”, no logotipo da FedEx.

Você nunca reparou na seta dessa marca? Há um espaço negativo no meio do “E” e do “X”, delineando a seta na cor branca. Esse elemento representa uma importante qualidade do negócio: movimento em direção à frente, à entrega. Parece muito simples, não é mesmo? Porém, sua eficácia no uso de cores e área negativa rendeu diversas premiações na área do design.

Descubra possibilidades com esse recurso

Os efeitos do espaço negativo mais parecem truques de mágica, não é verdade? Diversos artistas também os utilizam em quadros, ilustrações ou peças gráficas, a fim de transmitir outros níveis de significados. Às vezes o recurso é usado para criar em nossas cabeças uma ilusão do que vemos nos instantes iniciais. Em seguida, um novo significado surge à nossa frente.

Veja como explorar as possibilidades: você consegue se lembrar de um ícone que já é utilizado pela sua empresa? Aplique uma cor sólida nessa imagem, deixando branco o fundo dela. Agora faça uma análise: há algum pedaço que você retiraria para fazer aparecer uma nova forma e que igualmente representa a corporação e seus valores? Use a criatividade!

Como vimos, o espaço negativo é usado em grande parte dos logotipos mais bem-sucedidos pelo mundo afora. Seu uso não é imprescindível, mas torna os logotipos muito mais cheios de significado e inteligência. A harmonia existente na ampla significação de uma imagem realmente cativa a simpatia do público-alvo, desde que bem estabelecida.

Gostou das nossas dicas e sugestões a respeito de como utilizar de modo eficiente esse rico recurso do design? Muito interessante, não é mesmo? Não perca outros conteúdos como este. Aproveite e saiba agora as diferenças entre logo, logotipo e logomarca!

identidade visualPowered by Rock Convert

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This