Máscara de verniz localizado: Tudo que você precisa saber

Cartão de visita Máscara de verniz localizado
Cartão de visita Máscara de verniz localizado

Para deixar o cartão de visitas ou material gráfico com um aspecto refinado, a máscara de verniz localizado é uma excelente opção. Com brilho específico em certos pontos, destaca a produção e valoriza ainda mais o trabalho de design gráfico.

Ainda que simples de fazer, é bastante comum que ocorram dúvidas na hora de criar uma máscara do tipo. Fazer tudo da forma correta é essencial para que o resultado da gráfica atenda às suas expectativas. Então, não dá para deixar de aprender, não é?

Neste artigo, mostraremos o passo a passo de como fazer uma máscara de verniz localizado de maneira rápida e fácil. Vamos lá?

O que é verniz localizado?

Antes de iniciar o nosso passo a passo, vamos entender um pouquinho o que é verniz localizado e para que utilizamos ele em nossos impressos.

O verniz UV (verniz ultravioleta) é o tipo de revestimento mais utilizado nos materiais depois de impressos. Ele pode ser aplicado na totalidade do impresso ou apenas em pequenos detalhes, o famoso verniz localizado.

Utilizamos esse tipo de revestimento com o propósito de proporcionar brilho e lisura em detalhes da arte que queremos atrair atenção e por isso, merecem ser destacadas, como por exemplo, textos, fotos, detalhes criativos ou objetos. Além de destacar, o verniz localizado proporciona nobreza e diferenciação ao material impresso.

Como fazer uma máscara de verniz localizado?

A máscara de verniz é a indicação de onde o verniz localizado será aplicado sobre o impresso.

Cada gráfica trabalha com uma composição de cores específica para indicar a aplicação do verniz. Aqui na Gráfica KWG, trabalhamos com a composição de cores: C: 0%, M: 0%, Y: 0%, K: 100%.

Os arquivos com aplicação de verniz localizado, normalmente são estruturados de acordo com o gabarito de cada gráfica. Por exemplo, na Gráfica KWG estruturamos a montagem do arquivo de um cartão de visitas da seguinte maneira:

Página 1: Frente do impresso

Página 2: Máscara de verniz referente a frente do impresso

Página 3: Verso do impresso

Página 4: Máscara de verniz referente ao verso do impresso

Passo a passo de como montar uma máscara de verniz localizado

Passo 1: Para fazer uma máscara de verniz localizado, vá para página 1 do seu arquivo, onde encontra-se a frente do seu impresso, e selecione todos os elementos que deseja que o verniz seja aplicado.

Passo 2: Depois de tudo selecionado dê o comando copiar (atalho ctrl+c).

Passo 3: Agora vá até a página 2 do seu arquivo (máscara de verniz referente a frente do impresso) e cole a sua seleção (atalho ctrl+v). Os objetos colados deverão ficar exatamente na mesma posição da página 1.

Passo 4: Ainda na página 2, o próximo passo será pintar de 100% preto todos os objetos copiados.  

Repita esses mesmos passos para o verso do impresso: selecionar, copiar, colar e pintar de preto.

Depois de finalizado o seu arquivo deverá ficar conforme o exemplo a seguir:

Exemplo-de-máscara-de-verniz

Máscara de verniz localizado

Esteja ciente que a gráfica irá seguir exatamente o que foi desenvolvido e estruturado por você no arquivo. Então, se caso você deseja aplicar verniz somente no verso ou na frente do impresso, basta deixar a página de indicação do verniz em branco. A seguir exemplificamos um cartão de visitas com aplicação de verniz apenas na frente do impresso.

Exemplo-de-máscara-de-verniz-sem-verso

Máscara de verniz localizado

Como fazer um cartão de visitas com verniz localizado?

Primeiramente, é preciso definir onde você deseja elaborar a arte que será impressa. Isso depende das suas habilidades e dos softwares que você mais utiliza durante o cotidiano de design.

A seguir, veja o tutorial para os mais comuns.

Adobe Photoshop

No Photoshop, crie um arquivo com o tamanho padrão do cartão de visitas e execute a arte da frente. Faça o mesmo para o verso, caso o cartão tenha dois lados.

Para o verniz, basta duplicar a camada (com CTRL+J, no Windows ou OPT e +, no Mac OS) e retirar todos os elementos que não receberão o verniz. Evite áreas pequenas, como letras menores ou com linhas finas.

O restante dos objetos deve ficar em preto, no padrão CMYK. Cada gráfica tem especificações típicas, mas, em geral, é preciso deixar o padrão K em 100% e os outros em 0%.

Os elementos da máscara de verniz localizado devem ficar exatamente na posição dos “tradicionais”. É por isso que duplicar a camada e movê-la para um novo arquivo é tão eficiente.

Adobe Illustrator

No Illustrator, a tarefa é ainda mais fácil. Se o cartão tiver frente e verso, abra um arquivo com quatro pranchetas. Se só contar com frente, abra com duas pranchetas.

Em seguida, elabore os elementos e aperte CTRL+0 (Windows) ou CMD+0 (Mac OS). Defina quais serão as partes com verniz e aperte o comando CTRL+C ou CMD+C. Na hora de colar, é que vem o truque: use o comando CTRL+F ou CMD+F para que os elementos fiquem na mesma posição.

CorelDraw

O processo no CorelDraw é semelhante em vários pontos, mas uma das diferenças é em relação aos arquivos. Nesse programa, o ideal é criar quatro páginas para peças com frente e verso.

Renomeie cada página como “Frente”, “Verniz da frente”, “Verso” e “Verniz do verso”. Utilize as configurações de tamanho, margem de segurança e outros elementos.

Depois, converta textos em curva com o comando CTRL+Q ou CMD+Q. Tudo tem que ficar em Bitmap com resolução de 300 dpi. No CMYK, o K deve ser deixado em 100% para criar uma máscara preta.

Em todos os casos, é fundamental realizar a conversão de cores para evitar a distorção na hora da impressão. Também é essencial enviar identificações separadas para a gráfica. No fechamento de arquivo, colocar a máscara apenas como uma das camadas não oferecerá um bom resultado.

Informações técnicas que você precisa saber:

  • Procure não aplicar o verniz em locais muito pequenos, tais como, textos ou vetores com linhas muito finas. Poderá ocorrer falhas durante o processo de gravação de tela e consequentemente na aplicação do verniz no local desejado.
  • Como a aplicação do verniz é uniforme, não é permitido utilizar efeitos de lente ou sombreamento.
  • Por se tratar de um acabamento serigráfico, poderá ocorrer uma pequena variação de até 1mm no registro do verniz. Considere essa margem de erro e tenha ciência que não é possível garantir que a aplicação do verniz seja 100% exata.
  • Sempre verifique se a máscara do verniz encaixa exatamente em cima da arte criada. Se a máscara estiver com deslocamento relativo ao local de aplicação, o verniz não encaixará com precisão sobre o impresso.
  • Para uma maior exatidão na aplicação do verniz, mantenha sempre a máscara em vetor e evite ao máximo deixá-la em bitmap. Dessa forma, a cor será 100% pura e não haverá variações entre tons de cinza.
  • Não recomendamos a aplicação do verniz nas extremidades do cartão, pois poderá correr o risco de descascar na hora do refile ou mesmo durante a sua utilização.

No site da Gráfica KWG, você encontra para download os gabaritos de cada produto com as instruções necessárias para criar corretamente os seus arquivos.

E então, agora ficou mais claro? Esperamos que sim! Mas se ainda ficou alguma dúvida deixe aqui nos comentários que teremos o maior prazer em poder te ajudar.

produto gráfico

Você pode gostar...

14 Resultados

  1. nauan pinheiro disse:

    em qual formato salvo os arquivos

  2. Maysa Santos disse:

    Olá, no caso da aplicação em objetos sobrepostos,tipo no fundo e a logo em cima.
    Ocorre algum erro quanto a isso?

    • Gráfica KWG disse:

      Ei, Maysa!
      Neste caso, não haverá problema se os objetos sobrepostos forem vetores. Agora se for imagem, o ideal é que você converta as duas imagens em um único bitmap de 400dpi, pois assim você evita problemas no fechamento de arquivo.
      Em seguida, faça uma única máscara de verniz localizado, indicando na cor 100% preto os objetos que você deseja a aplicação do verniz.

      Esperamos ter ajudado em sua dúvida.

      Um abraço!
      Att. Equipe KWG

  3. Erik disse:

    Oi, queria pedir para me explicarem, pois as vezes leio que o padrão é 25 25 0 100, outras que é 0 0 0 100

    • Gráfica KWG disse:

      Olá, Erik! Como vai?
      Explicamos sim, claro! É muito simples. Para máscara de verniz localizado, não é necessário calçar o preto. Você deve fazer a máscara na composição 100% preto. Agora quando falamos em imagens e fundos chapados, é necessário se atentar para a composição do preto, afim de evitar que ocorra decalque em seus impressos. Para estes casos, a Gráfica KWG utiliza a composição C:25 M:25 K:0 K:100.

      Qualquer dúvida conte conosco!

      Um grande abraço 😉
      E continue nos acompanhando.

      Att. Equipe KWG

  4. Madson Araujo disse:

    Boa Tarde ! Fiz meu cadastro no site, só que não obtive resposta, como devo proceder?
    🤔

    • Gráfica KWG disse:

      Olá, Madson!
      Seu cadastro foi aprovado no dia 01/03. Dá uma olhada no seu e-mail, pois enviamos duas confirmações referente a esta aprovação.

      Qualquer dúvida entre em contato conosco por meio do chat em nossa loja.

      Um abraço!

  5. Gostaria de saber até quão fino pode ser uma linha, e também o tamanho mínimo de uma fonte (pode usar o Arial como referência), para aplicação do verniz localizado, sem correr o risco de sair falhado.

    Outra dúvida é sobre usar o verniz localizado até a borda do cartão, onde ocorrerá o corte. Existe o risco de ficar ‘descascando’? Sei que é bom evitar, mas as vezes o cliente faz questão de ter aquele detalhe e o verniz ser aplicado até na borda do cartão.

    • Gráfica KWG disse:

      Fala Reginaldo, tudo joia?

      Muito boas as suas perguntas. Vamos lá.

      A espessura mínima para traços ou contornos é de 0,2 pontos.
      O tamanho mínimo recomendado para aplicação de verniz localizado em fontes são 7 pontos.

      Quanto a aplicação de verniz localizado rente a borda do cartão, dá problema sim. Corre o risco de craquelar no momento do refile, como também reduz a vida útil do produto durante o manuseio.

      Todas essas questões você encontra no manual de fechamento de arquivo que temos lá em nossa loja.

      Qualquer dúvida, conte com a gente!
      Um abraço!

      Equipe KWG

  6. Adrian disse:

    Boa noite, a mascara de verniz local pode ser rasterizada? ou isso pode provocar erros na aplicação do verniz?

    • Gráfica KWG disse:

      Olá, Adrian! Tudo joia?
      Sempre que possível o ideal mesmo é deixar a máscara em vetor. Em casos onde você tenha que rasterizar atente-se sempre para que a resolução da máscara não fique em baixa resolução, pois isso pode sim prejudicar a aplicação do verniz. Lembre-se sempre de verificar se a máscara está batendo exatamente no mesmo lugar do objeto que terá verniz.

      Esperamos ter ajudado.
      Qualquer dúvida, conte conosco!

      Um abraço,
      Equipe KWG

  7. Fabio Rodrigues disse:

    Boa noiite, vcs tem algum watzap para tirar duvidas em relação à artes ou outro tipo de informação ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This