tipografia

Qual a importância da tipografia para o design gráfico?

A importância da tipografia no design gráfico é inegável. Ela é o seu principal elemento comunicador e sua relevância é tão fundamental quanto as imagens, as cores, a diagramação e toda a identidade visual de uma marca.

Nas publicações de jornais, revistas e outros veículos de conteúdo escrito, o privilégio é concedido às palavras. Nesse caso, as imagens funcionam apenas como complemento.

A técnica da tipografia reinou mais de quatro séculos como principal meio de impressão nas mãos de tipógrafos, desde a revolução da imprensa por Gutenberg no século XV.

A partir do desenvolvimento da computação gráfica, seu domínio se popularizou e está disponível a todos que queiram compor um texto e escolher sua fonte preferida.

O significado de tipografia

Na definição do dicionário, “tipografia é a arte de imprimir os tipos” — fontes ou letras. O termo também se refere à formação de seu desenho e desdobramento em famílias inteiras, que incluem variações de altura, espessura e largura, além das versões em negrito, itálico e sublinhado.

Hoje, existe uma variedade incalculável de tipos à disposição dos designers e do público em geral. Além disso, é possível criar fontes para projetos específicos, modificar ou aperfeiçoar as já existentes.

As fontes são, ainda, classificadas em alguns grupos básicos, como serifadas, sem serifa, cursivas, fantasia e display. Esses grupos, assim como vários outros, possuem subclassificações, oferecendo uma grande variedade de estilos. 

A escolha da fonte adequada

Um trabalho gráfico bem feito requer a escolha da fonte certa para o conceito do projeto a ser desenvolvido.

Cada tipo possui características essenciais para determinados trabalhos, sejam eles apenas escritos ou acompanhados de ilustrações. Por isso, é necessário obedecer a alguns critérios.

As fontes possuem o formato daquilo que pretendem comunicar: carregam expressões peculiares e se caracterizam pela sensação que transmitem. No entanto, a busca do estilo ideal para cada projeto é muito subjetiva.

Da mesma forma, a interpretação da mensagem embutida no tipo também depende de fatores culturais, psicológicos, sociais e muitos outros pertencentes a cada pessoa.

Portanto, o entendimento do seu significado também está sujeito ao receptor da ideia. É preciso considerar o conteúdo do texto, o teor da mensagem e sua relação com todos os elementos gráficos envolvidos no projeto e o público que se pretende atingir.

Na editoração de um livro, por exemplo, uma fonte em estilo clássico passa a noção de um livro antigo; um tipo mais moderno pode ser aplicado em capas de revista. Textos ou anúncios mais ousados costumam ter fontes display, com as mesmas características do conceito escolhido.

Nesse sentido, é perceptível a variedade de interpretações que se pode atribuir a um simples conjunto de “letras” na composição de um texto. Muitas vezes, as fontes cumprem seu papel de comunicar uma ideia escrita e, ao mesmo tempo, as formas relacionadas com o conceito empregado no texto.

Esse arranjo dispensa o uso de desenhos para representar o logotipo, já que a própria fonte é construída com apoio em um conceito específico. Um exemplo muito conhecido disso é o logotipo da Coca-Cola. Confira nosso artigo onde damos 3 dicas de como escolher a tipografia ideal.

As tipografias mais usadas

Com toda a tecnologia disponível atualmente, os designers tipográficos criam os mais variados estilos de fontes o tempo todo. Muitas seguem os padrões técnicos corretos e se firmam como boas referências para o uso profissional, enquanto outras não são tão qualificadas para aplicações no mercado de trabalho. Cabe a cada diagramador ou designer gráfico a missão de compreender o que é adequado (ou não) para cada situação.

No entanto, mesmo com tantas possibilidades de escolha à disposição, algumas fontes ocupam um lugar especial no cotidiano dos designers e diagramadores, além de serem padrão de todos os computadores. Assumiram certo status e preferência por sua elegância e fluidez em todo trabalho que envolve textos informativos. Confira algumas das opções:

tipografia

Conforme ficou demonstrado, a tipografia tem uma grande importância na elaboração de trabalhos gráficos. Facilita a apreensão da leitura e o entendimento de símbolos e mensagens. Seu uso feito com competência pode até imortalizar algumas marcas e ideias.

E então, você costuma usar a tipografia como elemento de design no seu dia a dia? Compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This