Manual de identidade visual: o que é e como desenvolver um

manual de identidade

O manual de identidade visual é um guia que reúne e disciplina todos os elementos visuais de uma marca e suas aplicações. São as cores, tipografia, padrões gráficos e uma série de regras fundamentais para orientar a utilização da marca em todas as plataformas digitais, bem como impressos em geral.

Para saber quais são esses elementos e como são organizados, acompanhe nosso post e entenda a importância de adotar um manual para sua empresa:

1. Apresentação da marca

manual de identidade visual

Antes de iniciar o processo de construção da marca, é importante fornecer uma visão geral sobre sua formação, história, conceito e posicionamento no mercado.

Esse é o momento de esclarecer de que maneira ela foi constituída, quais são suas bases, tendo em vista que esse é o ponto de partida para o entendimento de toda sua aplicação.

Os manuais, normalmente, iniciam da mesma forma que toda peça gráfica informativa — com capa, sumário, identificação, introdução/objetivo e, depois, a apresentação da marca em si.

2. Aplicação do logotipo

manual de identidade visual

Feita a apresentação, o logotipo entra em cena, podendo ser visto como o coração do manual de identidade visual. Ele é a representação da marca e dele derivam os demais elementos, dos quais são demonstradas suas principais aplicações e variações.

Outras variações são apontadas nesse momento. Na combinação de cores, serão indicados o uso do monocromático, negativo/positivo, além do tamanho e proporções para cada tipo de peça trabalhada.

Essa também é a fase para expor as restrições ao uso da marca, como não alongar ou achatar a imagem, não usar cores diferentes das instituídas, entre outras que se julgar necessário definir.

É fundamental esclarecer que essa é a etapa mais importante da construção do manual. É a oportunidade de fixar diretrizes que evitarão erros grosseiros no futuro, ou seja, no momento de imprimir peças e o uso da marca no processo de comunicação visual.

3. Escolha da tipografia institucional

manual de identidade visual

As fontes tipográficas escolhidas complementam a identidade visual da marca. Portanto, é necessário atentar-se para o uso da fonte principal e as secundárias.

Aqui, se deve apontar e descrever quais serão utilizadas na reprodução do logotipo, do slogan e de outros textos que compõem a identidade. Esse detalhe é fundamental para garantir a uniformidade em todo o conjunto do projeto.

As fontes eleitas devem estar em harmonia entre si, com o logotipo e o restante do trabalho, de forma a dar coerência e equilíbrio ao todo. A padronização é o caminho para fixar a marca na cabeça das pessoas, permitindo uma associação direta quando o logotipo é visto em qualquer lugar.

4. Definição das cores

manual de identidade visual

A definição de cores é importante para indicar sua correta representação no logotipo, bem como em toda a identidade da marca.

O uso das cores também implica sua combinação com os diversos tipos de backgrounds usados nas peças, de acordo com cada situação.

Determinar a paleta de cores enfaticamente evita distorções no emprego da identidade e, mais uma vez, garante coerência e harmonia no uso da marca.

5. Redução e aplicações

manual de identidade visual

A redução do logotipo obedece a determinados critérios a fim de não prejudicar a legibilidade e garantir uma visualização perfeita de todos os elementos da marca.

Nos materiais de papelaria, por exemplo, esse recurso é bastante utilizado. Nesse caso, é possível também optar pelo uso minimalista do símbolo da marca, o que facilita a redução sem distorções e ainda acrescenta mais essa possibilidade de aplicação na identidade.

6. Definição das margens de segurança

manual de identidade visual

O espaço em branco ao redor do logotipo é um elemento de grande relevância para promover o arejamento da marca. Ele é conhecido como a margem de segurança, que deve ser definida de acordo com a necessidade de cada projeto. Essa medida tem o escopo de manter elementos externos afastados para não se confundirem com o logo.

A construção de uma identidade visual é um processo minucioso, mas necessário para assegurar a aplicação correta da marca. Cada empresa reúne suas próprias necessidades e condições para definir o que deve regular em seu projeto. O importante é saber se posicionar e manter sua imagem de forma coesa.

Manual de identidade visual para se inspirar

  1. Vale
  2. Itaú
  3. Senac
  4. Oi
  5. Snapchat
  6. Samu
  7. MailChimp
  8. RIO +20
  9. Sebrae
  10. Heineken
  11. Adobe
  12. Allianz
  13. Animal Planet
  14. Cielo
  15. Copobras
  16. Dell
  17. Facebook
  18. Fender
  19. Fiat
  20. Governo Federal
  21. HP
  22. Land Rover
  23. LG
  24. Master Card
  25. McDonald’s
  26. Mercedes
  27. Microsoft
  28. Pepsi
  29. Pinterest
  30. Skype
  31. Spotify
  32. Twitter
  33. Uber
  34. Unicef
  35. Wallmart

E então, ficou motivado a construir um manual para a identidade visual da sua marca? Compartilhe com seus amigos nas suas redes sociais!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This