Confira 8 dicas de como fazer um flyer ideal

Certamente os flyers logo vêm à sua mente sempre que você precisa de uma comunicação rápida, fácil e prática para divulgar novos produtos ou eventos. Mas você ainda tem dúvidas sobre como fazer um flyer ideal para cada situação? 

Toda empresa precisa se comunicar com seus clientes e potenciais novos consumidores, e esse tipo de material é um dos inúmeros formatos de comunicação que o mercado gráfico oferece. Porém, o flyer é um recurso indispensável, e um dos poucos capazes de conseguir uma grande receptividade do público. Tudo isso graças a sua capacidade de apresentar informações essenciais, objetivas e precisas.

Será que você está tendo todo o cuidado necessário ao criar o layout e aplicar as informações nesse tipo de arte? Está na hora de garantir que você saiba distribuir tudo de uma forma que não prejudique a imagem dos seus clientes. Desta forma, você entregará cada vez mais criações de qualidade. Veja a seguir as nossas dicas para fazer um flyer ideal e garantir sucesso do seu cliente!

8 dicas de como fazer um flyer

1. Obtenha um bom briefing

Pode parecer lugar-comum, mas é sempre importante reforçar o quanto um briefing bem feito é essencial para o sucesso de um projeto. Caso seu cliente ainda não tenha feito um, converse com ele e pergunte sobre detalhes do impresso. Assim, você conseguirá desenvolver uma criação com maiores chances de aprovação.

Entenda o público-alvo a ser atingido, o local e período de distribuição, o que evitar durante a concepção da arte, o que é essencial, entre outros. Dessa forma, você conseguirá fazer um flyer assertivo e que atenderá em cheio a necessidade do seu cliente.

Quanto mais detalhado e objetivo for o briefing, maior será a chance de satisfação do cliente.

fazer um flyer

2. Opte por um layout simples

Os flyers possuem um formato bem pequeno, têm a medida de um A5 ou A6. Portanto, é extremamente necessário definir uma diagramação que organize as informações essenciais de forma a facilitar a leitura pelo cliente.

O ideal é que todo o conteúdo esteja em uma coluna, com margens de, no máximo, um centímetro em relação à borda do papel. Assim, conseguiremos garantir a estética e layout equilibrado no impresso. Falando sobre margens, é de extrema importância que você desenvolva a criação do seu flyer respeitando as margens de sangria e segurança estabelecidas pela sua gráfica parceira. Com objetivo de auxiliá-lo nessa tarefa, vamos deixar o nosso artigo completo sobre sangria, área de corte e margem de segurança.

3. Use poucas cores para fazer o flyer

A pequena dimensão é o mesmo motivo pelo qual você, como designer, tem que ser econômico na paleta de cores. Use, no máximo, três ou quatro tons que estejam de acordo com a identidade visual da marca que está sendo divulgada. Uma cor para o texto, outra para o fundo e as restantes como auxiliares, para serem aplicadas em detalhes.

Lembre-se também de que as cores de fundo e texto precisam ter um bom contraste entre si para permitir a leitura. Caso tenha dúvidas sobre quais cores combinar, existem ótimas ferramentas online que são capazes de esclarecê-las, como o Adobe Color CC.

4. Aplique textos curtos e concisos

O texto é a espinha dorsal do seu flyer, responsável por carregar as informações do impresso, não é mesmo? Aqui, menos é mais. Grandes quantidades de texto deixam a arte visualmente poluída e desagradável de ler.

Crie um texto curto e objetivo, reforçado por um título chamativo e que desperte interesse no leitor. Tome cuidado redobrado com a tipografia. Use até duas fontes, de preferência sem serifas, com traços limpos e de fácil leitura.

5. Use imagens personalizadas de qualidade

O avanço das técnicas de impressão permite que imagens sejam reproduzidas com ótima precisão, mesmo em processos mais rápidos, como a flexografia. Use isso a seu favor. Escolha uma imagem chamativa que se alinhe com a mensagem do texto para dar mais destaque ao flyer.

Se possível, aposte em imagens fornecidas pelo cliente ou produzidas por você para evitar o aspecto genérico que fotografias de bancos de dados têm. E não se esqueça de que menos é mais: uma imagem é, geralmente, o ideal.

6. Garanta o papel e gramatura ideais

Os flyers são um impresso que tem o propósito de ser produzido em grandes quantidades e distribuído com abundância. Por isso, esse material geralmente é feito em papel couché de baixa gramatura. O couché permite que o flyer tenha uma estética mais sofisticada, graças à sua textura lisa e maior resistência, além de permitir a impressão mais legível, nítida e detalhada.

Entretanto, você também pode optar pelo papel off-set, que é o papel comum: branco, não revestido e fosco. Ele oferece a menor gramatura em relação aos demais tipos de papéis, e não demanda acabamento elaborado. Ainda assim, entrega bons níveis de qualidade de impressão e resistência, e tem um custo mais atrativo em comparação com o couché.

Outra saída seria o papel reciclado, que tem gramatura semelhante à do couché, porém cor e textura típicas de reciclados, em tons envelhecidos de beje. Seu desempenho em relação à impressão é semelhante ao do off-set. Ele pode ser uma boa pedida para negócios ligados à sustentabilidade, às praticas ecologicamente corretas, e aos produtos naturais e artesanais.

7. Escolha um bom acabamento

Dependendo do tipo de cliente, público ou finalidade para o qual você for criar uma arte de flyer, vale a pena investir em um acabamento mais elaborado. Desta forma, você terá como opção o verniz ou a laminação.

Essa camada a mais é capaz de proteger o papel e faz toda a diferença na durabilidade de uma impressão. Além disso, o resultado final são uma textura e estética muito mais atraentes, além de as informações mais importantes serem realçadas pelo brilho.

8. Chame atenção para promoções e descontos

Um dos principais objetivos do flyer é apresentar informações essenciais de forma precisa, certo? Quando se trata de promoções e descontos, vale a pena fazer um flyer para dar ainda mais prioridade. Use tags e caixas de texto para destacar essas informações.

Fique ligado, propor inovações nesse aspecto também pode ser uma boa maneira de garantir a fidelidade do seu cliente. Proponha que seja feito um incentivo na arte do flyer para que o consumidor final entre em contato com a empresa, ou acessar seu site e redes sociais para conseguir esses descontos.

Assim você vai provar para os negócios que você entende o quanto o flyer pode ser uma ferramenta de marketing ainda mais poderosa.

Nesse post vimos a importância de como fazer um flyer para a comunicação visual e demos dicas de como fazer o flyer perfeito para arrancar elogios do seu cliente. Use nossas ideias, abuse de sua criatividade e comece agora mesmo a criar!

Quer continuar aprendendo mais maneiras de atuar de forma personalizada e inovadora? Confira este post sobre como utilizar mockups. Boa leitura!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This