Bancos de imagem: como funcionam e como vender as suas fotos online

Se você trabalha como fotógrafo profissional, é muito provável que você já tenha ouvido falar em bancos de imagem online. Mas a pergunta é: você já pensou em comercializar as suas imagens em algum deles? Quais as vantagens? Como fazer? Vale a pena?

Se você nunca experimentou, está aí uma grande oportunidade de ampliar o seu portfólio e disseminar o seu trabalho para diversos segmentos, e claro, obtendo lucro com isso.

Para te ajudar a entender melhor sobre esse assunto, separamos algumas dicas super bacanas, para você aproveitar os recursos dos bancos de imagem e criar uma grande vitrine para o seu trabalho fotográfico. Vamos lá?

O que são bancos de imagem?

Muito utilizado por profissionais criativos, como designers e publicitários, os bancos de imagem são sites que comercializam os mais variados tipos de imagens. Essas imagens podem ser tanto para uso pessoal como para uso comercial.

No entanto, os bancos de imagem não necessariamente comercializam apenas fotos. Existem bancos de imagem, como por exemplo o Shutterstock, que disponibilizam imagens, vídeos, clipes e músicas livres de direitos. Então, se você também produz outros tipos de mídias, aí estão outras maneiras de você ganhar uma renda extra.

Os consumidores que fazem o uso dos bancos de imagem, o fazem para os mais diversos fins, como por exemplo: ilustração em banners, imagens para posts, ilustração de livros e revistas, campanhas publicitárias, entre outros materiais de comunicação.

Entre os principais compradores de imagens, estão as agências de design e publicidade. E acredite, a demanda pela compra de imagens profissionais é muito alta, pois afinal, sabemos que é ilegal fazer uso de uma imagem de internet sem que haja a devida permissão do autor para tal.

Partindo desse fato, ao disponibilizar uma imagem para um determinado banco de imagem, é necessário disponibilizar o direito de uso, ou seja, você autoriza a utilização da sua imagem para fins comerciais por terceiros. Isso é o que chamamos de royalty free, o que não caracteriza que você, fotógrafo, esteja disponibilizando a imagem de maneira gratuita, e sim, concedendo o direito de uso sem acarretar em ilegalidade para o usuário.

Conceder uma licença de uso de imagem, implica que o usuário – comprador – pagará apenas uma vez pela imagem e poderá utilizá-la quantas vezes quiser.

Ainda que erroneamente utilizado, o Google Imagens é um exemplo do que não podemos considerar como um banco de imagem, pois trata-se de uma biblioteca de imagens que podem ou não conter direitos autorais.

Em quais sites você pode vender suas imagens?

A variedade de sites é bastante extensa, pensando nisso, separamos os 4 mais utilizados por criativos – seu potencial cliente – para você adquirir uma renda extra com as suas fotos.

1. Shutterstock

bancos de imagem

Um dos mais completos e conhecidos banco de imagens, a Shutterstock foi criada por Jon Oringer no ano de 2003. Trata-se de uma empresa presente em mais de 150 países e é o destino de artistas que desejam vender imagens, vídeos, vetores e ilustrações livres de royalties.

A empresa dispõe de um gigantesco portfólio para profissionais criativos, com mais de 177 milhões de imagens, vídeos e músicas, além de ferramentas inovadoras que melhoram ainda mais o processo criativo. De acordo com a empresa, eles já pagaram mais de 500 milhões de dólares aos seus colaboradores. Legal, hein?

Para comercializar suas fotos na Shutterstock é necessário criar uma conta como colaborador e enviar 10 fotos para primeira análise. Só depois dessa análise que as suas imagens estarão disponíveis na plataforma.

Quanto você irá ganhar? Ao se tornar um membro da Shutterstock, você ganhará royalties a cada vez que uma de suas imagens aprovadas forem baixadas por um cliente.
O seu ganho irá depender do tipo de licença ou assinatura que o cliente Shutterstock tiver.

A porcentagem de ganho por imagem irá variar entre 20-30%, salientando que, conforme seus downloads aumentam, também aumentará essa porcentagem.

Uma vantagem bacana da Shutterstock é o programa de bonificação por indicação. Ao indicar um novo membro para a Shutter, você receberá uma porcentagem para cada download que a imagem do seu indicado receber. O mesmo serve para os vídeos e indicação de novos clientes.

2. Fotolia

bancos de imagem
De propriedade da maior empresa destinada a criativos do mundo, a Adobe, o
Fotolia é um banco de imagem líder de vendas de imagens na Europa. Possui em seu portfólio o equivalente a 107 milhões de imagens, vetores, ilustrações e videoclipes.

Para se tornar um colaborador do Fotolia, é necessário ter mais de 18 anos e ser proprietário único da imagem, vetor ou vídeo. Caso o seu conteúdo tenha pessoas reconhecíveis ou propriedade privada, é necessário anexar uma autorização assinada.

Existem alguns pré-requisitos para o envio de imagens para o Fotolia, como por exemplo, resolução mínima de 2.400 × 1.600 pixels e tamanho menor do que 30 mb.

Uma vantagem que vale ser destacada, é que ao contribuir no Fotolia seu conteúdo também é disponibilizado no Adobe Stock. E isso significa que a sua imagem poderá ser encontrada por milhões de usuários do Creative Cloud. Outro detalhe é que essas imagens podem ser compradas direto do Photoshop CC, Illustrator CC, InDesign CC entre outros aplicativos da Adobe.

Quanto você irá ganhar? Toda vez que alguém comprar o seu conteúdo, você terá uma comissão de 33% para fotos e vetores e 35% para vídeos.

3. iStock

bancos de imagem

Criada no ano 2000, a iStock é um banco de imagens que comercializa fotografias, vetores e ilustrações, e vídeo clipes. A iStock é parte da família de empresas da Getty Images.

A empresa possui mais de 1,5 milhões de clientes e comercializa suas imagens em mais de 200 países. Para se tornar um colaborador, você precisar preencher um formulário de cadastro e enviar uma amostra do seu trabalho ou link de portfólio.

Quanto você irá ganhar? Apesar de não possuir muitas informações sobre benefícios, se você optar por comercializar as suas imagens com exclusividade para o iStock, o seu benefício poderá ser entre 22-45% para cada imagem baixada.

4. Depositphotos

bancos de imagem

Com um portfólio um pouco menor mas tão valioso quanto os demais, o Depositphotos possui em sua plataforma mais de 60 milhões de imagens de alta qualidade, vetores e vídeos em alta definição.

Criada no ano de 2009, o Depositphotos possui clientes em 192 países. Para efetuar um cadastro também é necessário criar uma conta como colaborador e fazer o upload de alguns dos seus melhores arquivos. Após suas imagens serem aprovadas, você poderá fazer upload de seus arquivos no site.

Também é necessário que você tenha mais de 18 anos e seja o autor de todos os arquivos que fez upload.

Para enviar as suas imagens, existem alguns requisitos que devem ser seguidos:

  • As fotografias devem estar no formato JPEG/JPG e em RGB;
  • A resolução mínima é 3,8 MP (2400 x 1600 pixels);
  • As fotografias não podem ser maiores que 50 megabytes.

Quanto você irá ganhar? As porcentagens de ganhos poderão variar entre 34-42%, dependendo do seu nível de colaborador e do tipo de assinatura do cliente Depositphotos. Os níveis de colaborador são divididos em 5 categorias e de acordo com a quantidade de downloads das suas imagens:

Nível 1 – Verde: Até 499 downloads

Nível 2 – Bronze: 500 a 4.999 downloads

Nível 3 – Prata: 5.000 a 24.999 downloads

Nível 4 – Ouro: 25.000 a 149.999 downloads

Nível 5 – Platina: + de 150.000 downloads

Qual tipo de imagem eu posso vender?

Para comercializar suas imagens online, você não precisa ser um fotógrafo de um único tema. Os bancos de imagem que citamos, trabalham com as mais variadas categorias de imagens, como por exemplo:

  • Abstratos
  • Animais/Vida Selvagem
  • Artes
  • Beleza/Moda
  • Celebridades
  • Ciência
  • Comidas e Bebidas
  • De época
  • Diversos
  • Edifícios/Lugares Famosos
  • Editorial
  • Educação
  • Esportes/Lazer
  • Feriados
  • Fundos/Texturas
  • Ilustrações/Clip-Art
  • Imagens vetoriais
  • Industrial
  • Interiores
  • Natureza
  • Negócios/Finanças
  • Objetos
  • Parques/Ar livre
  • Pessoas
  • Religião
  • Saúde/Medicina
  • Sinais/Símbolos
  • Tecnologia
  • Transportes

Então, se as suas imagens se enquadram em alguma dessas categorias, está aí a sua oportunidade de apostar nas vendas online, ganhar um dinheiro extra e divulgar o seu trabalho para o mundo inteiro. A demanda por compra de imagens é muito alta e consequentemente as suas chances de ganhos também!

Curtiu as nossas dicas? Você já vendeu ou gostaria de vender as suas imagens para algum banco de imagens? Compartilha a sua experiência com a gente!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This