Sangria, área de corte e margem de segurança

Sangria, área de corte e margem de segurança

Você com certeza já ouviu esses termos durante a sua carreira gráfica, não é mesmo? Ou mesmo que você esteja ingressando nesta área agora, acostume-se! Você ainda vai ouvir falar muito sobre eles.
E sabe o por quê? Porque juntos, esses três elementos são responsáveis por garantir a qualidade do seu impresso e assegurar que não hajam cortes indesejados em sua arte.
Confira em nosso artigo o significado de cada um deles e a importância no processo de criação e fechamento de arquivo.

Sangria

Fazer a sangria em um material, significa ajustar o layout de modo que, todos os elementos que estejam nas bordas da arte ultrapassem a área de corte. Deixamos essa margem,  para garantir que pequenas variações de refile não deixem áreas falhadas ou apareçam filetes brancos nas extremidades do impresso.

Cada gráfica possui um padrão próprio para trabalhar com a sangria, que normalmente varia entre 1 e 5 mm para cada lado da arte, sendo 3mm para materiais mais simples, como por exemplo cartões de visita, e 5mm para materiais mais complexos como folders e revistas, que necessitam de uma margem maior para manuseio. 

Por exemplo: Considere um cartão de visita com formato final de 9×5 cm. Neste caso, trabalhando com o exemplo de 3mm de sangria, o formato “sangrado” da arte será o equivalente a 9,6×5,6 cm, ou seja, 3mm para cada lado do impresso.
Dependendo do software que você estiver utilizando para criação, é possível configurar a sangria de maneira automática para todos os arquivos, no entanto, uma maneira fácil e eficaz de fazer a sangria, é com o auxílio de linhas guias. 

Para ficar mais fácil, confira o gif abaixo e veja o conceito de como realizar uma sangria.

Sangria

Repare que no exemplo acima, todos os elementos que estão nas bordas do impresso foram ajustados – sangrados – para fora da área de corte. Fazendo esses ajustes, você garante que o seu impresso não apresente filetes brancos em suas extremidades.

Área de corte

Também conhecida como área de refile, a área de corte é simplesmente a área que irá determinar o formato final do seu impresso. No exemplo do cartão de visita a seguir, a área de corte é representada com a linha azul pontilhada. 

área de corte

O refile é a última etapa do processo de produção gráfica, ou seja, a etapa em que será definido o tamanho final do impresso. As máquinas gráficas responsáveis por esta etapa do processo de produção, são chamadas de Guilhotinas. Elas refilam impressos em escala industrial, onde, dependendo da gramatura do papel, são capazes de refilar até 700 folhas de uma só vez. 

No entanto, por mais precisas que sejam, pequenas variações de até 2mm em um dos lados do impresso podem acontecer. Por este motivo e afim de evitar que sua arte perca alguma parte vital durante o processo de refile, é necessário estar atento à sangria e margem de segurança.

Margem de segurança

Já a margem de segurança é uma margem interna, geralmente 4mm para cada lado, considerada do tamanho final do impresso para dentro. Textos, imagens e todos os elementos que você não deseja que sejam cortados, devem ficar no limite desta margem. Desta forma, você assegura que eles não sejam refilados.

Por exemplo: Considere o mesmo cartão de visita com formato final de 9×5 cm.
Neste caso, a margem de segurança deverá ser 8,2×4,2 cm, ou seja, 4mm para dentro da área de corte. Confira na imagem abaixo, a maneira correta e incorreta de distribuir os elementos na margem de segurança.

Exemplo 1 Correto: Elementos como logo, e-mail e telefone, estão corretamente distribuídos dentro da margem de segurança, e não correm o risco de serem refilados.

Exemplo 2 Incorreto: Elementos como logo, e-mail e telefone, correm o risco de serem refilados durante o processo de corte.

Para não ter erro na hora de configurar a sangria e a margem de segurança, é essencial que você verifique com a sua gráfica parceira qual é o gabarito utilizado para cada material impresso. 
A Gráfica KWG dispõe de todos os gabaritos para download, logo abaixo a miniatura do produto. Siga estas recomendações, e assegure-se de que não haverá cortes indesejados em sua arte.

Gostou das nossas dicas? Se ainda ficou alguma dúvida, deixe aqui abaixo nos comentários. E se você quiser saber mais sobre o processo de fechamento de arquivo e como evitar erros em seus impressos, confira o nosso artigo completo sobre fechamento de arquivo.

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Victor Costa disse:

    Muito boa explicação! Sempre tive dificuldade em entender pra que serve a tal sangria e mais aquelas outras margens. Finalmente agora ficou claro.
    Parabéns KWG! Tmj!

    • Gráfica KWG disse:

      Ei, Victor! Agora sim 😀
      Ficamos muito felizes em saber que os nossos conteúdos ajudaram você.

      Um grande abraço e continue nos acompanhando! TMJ!👊
      Att. Equipe KWG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This