Materiais gráficos para casamento: impressos e acabamentos ideais

materiais gráficos para casamento

Quem não fica feliz diante da ideia de casamento? A maioria das mulheres considera a ocasião como um evento incrivelmente especial em suas vidas. Por isso, ele deve ser bem preparado e mostrar-se como um dia único, que fique marcado para sempre na lembrança do casal. E também pode ser uma grande oportunidade para que um profissional do setor gráfico faça boas vendas e deixe seu portfólio muito mais incrível com excelentes ideias de materiais gráficos para casamento.

Confira a seguir 6 ideias de materiais gráficos para casamento que você pode utilizar para fazer bonito no evento.

1. Os tipos de papéis para convites

Existem tipos de papéis especiais para confeccionar seu convite de casamento. O visual influencia bastante e, certamente, um convite com design atraente e cheio de estilo vai agradar seus convidados.

Alguns papéis nobres apresentados pela gráfica KWG são:

  • perolize (240 g/m²);

    papel perolize    

  • dourato (240 g/m²);

    papel dourato

  • platinum (240 g/m²);

    papel platinum

  • markatto (240 g/m²);

    papel markatto

  • metallium (215 g/m²);

    papel metallim

  • ondularium (215 g/m²).

    papel ondularium

Mas você pode apostar em papéis mais comuns e, ainda assim, com grande beleza e possibilidades de impressão. Entre os tipos mais conhecidos, estão:

  • color plus (80 a 240 g/m²);

  • vergê plus (80 a 180 g/m²);

  • color plus texturizado (180 a 240 g/m²);

  • metálicos (120 a 250 g/m²);

  • evenglow opalina (180 a 240 g/m²);

  • curious metallics (120 a 300 g/m²);

  • vegetal transparente (100 a 200 g/m²);

  • marrakech (90 a 180 g/m²).

Também é possível usar papéis reciclados de boa qualidade, chamados kraft, que custam mais barato e, ainda assim, oferecem um resultado satisfatório. Eles têm cor mais escura e são ecologicamente corretos. Para quem gosta de estilo rústico, como os casais que celebram casamentos em sítios, chácaras ou fazendas, podem ser uma boa alternativa.

A escolha do tipo de papel terá relação direta também com o tipo de impressão. Se o papel for muito escuro (preto, marrom, azul-marinho), o convite deverá ser impresso em uma gráfica profissional, de modo que seja possível aplicar tinta branca, dourada ou prata.

Caso o papel seja muito texturizado, uma impressão especial, com verniz ou relevo, oferece melhores resultados estéticos.

Os papéis importados também são uma boa opção para quem pretende investir mais dinheiro, pois apresentam maior diversificação.

2. As embalagens para bombons

Outros materiais gráficos para casamento são as embalagens para empacotar bombons e doces em geral. Existem as caixinhas que, além de embrulhar os docinhos, podem ser levadas para casa pelo convidado. Podem ser confeccionadas em papel ou outros materiais, como papelão, madeira, acrílico ou sisal.

Existem também as embalagens em forma de flores. O docinho ocupa o lugar do miolo da flor, o que garante um visual mais romântico e suave à mesa de convidados. Pode ser feita em papel com uma dobradura simples com poucas pétalas ou com tecido, para passar a impressão de uma flor real.

Outra opção são as forminhas de noivos. As roupas dos noivos servem de parâmetros para a construção das forminhas, sendo os docinhos dispostos em dois, formando um casal. Também podem ser usadas forminhas de coração, potinhos e outras soluções — tudo depende da sua criatividade.

3. Os detalhes do acabamento

O acabamento é outro ponto a considerar, principalmente na confecção de convites. Mas em que consistem esses detalhes?

Em coisinhas simples (que, certamente, não passarão desapercebidas para a noiva), mas que conferem mais beleza e sofisticação ao convite, melhorando seu design. Trata-se de colocar fitinhas, laços, pingentes, tags, rendas, tecidos e outros materiais.

Além de deixar o convite muito mais charmoso, o acabamento ajuda a criar uma identidade visual interessante para o casal.

4. A gramatura do papel

É importante considerar também a gramatura do papel na hora de confeccionar os convites. Na primeira dica, falamos sobre a gramatura dos diferentes tipos de papel. Ela determina a espessura/densidade do material gráfico.

Para convites mais encorpados, o ideal é usar papel com espessura de 200 gramas por metro quadrado ou mais. A maior gramatura do papel ajuda a proteger o convite interno. Contudo, se for necessário economizar, a parte interna pode apresentar uma gramatura menor, como de 120 a 160 gramas.

Só não é aconselhável usar papéis muito finos, pois eles não são adequados à importância do evento. Mas fique atento, pois os papéis vegetais (como os transparentes) podem ser usados em convites de casamento — e eles são bem fininhos!

Se você for imprimir em casa os convites, o melhor é não exagerar na gramatura, pois impressoras domésticas não têm o mesmo potencial que as de gráficas. Os papéis devem ser claros e pouco texturizados, com 180 gramas no máximo. Por isso, independentemente do estilo de impressão que se pretende fazer, pode valer a pena sempre conferir um orçamento com uma gráfica de qualidade.

5. O menu que será servido no evento

Os materiais gráficos para casamento podem contemplar também o menu das comidas que serão servidas no evento. O próprio casal, o administrador do buffet ou a cerimonialista podem passar suas ideias e informar sobre as comidas, bebidas e horários pertinentes de serventia ao designer ou profissional gráfico.

Pode ser incrível contar com a participação dos noivos nessa empreitada! Pode-se usar bastante criatividade no formato, no texto que será usado e nas imagens que serão aplicadas, com a cor e os tons da peça gráfica.

6. Algumas dicas gerais para desenvolver um bom trabalho

Além dos convites, serão necessários outros materiais para confeccionar os cartões das lembrancinhas, as reservas de mesa e os cartões de agradecimento.

Se você decidir terceirizar todo o serviço de design e impressão, talvez seja melhor escolher uma só gráfica para realizar todo o trabalho. Nesse caso, ela poderá fazer um “pacote” com descontos e prazos melhores.

De qualquer maneira, não deixe de procurar boas referências de empresas na internet ou no mercado local. Nos sites de muitas gráficas, é possível conferir a opinião dos clientes, o que eles acharam do trabalho, amostras de materiais gráficos para casamento já feitos, os preços e assim por diante.

Não importa se as peças gráficas serão muito sofisticadas ou bem simples. O importante é que sejam executadas em material de boa qualidade e apresentem qualidade no serviço prestado também, como o tipo de impressão, o layout desenvolvido e a ortografia. É bom ficar de olho nos dados fornecidos, especialmente nas datas, para que os convites não sejam impressos com data e/ou horários errados.

Uma impressão ruim, por exemplo, vai deixar as letras dos convites meio apagadas ou manchadas. Se forem usadas imagens, esse cuidado deve ser ainda maior para evitar fotos com resolução de baixa qualidade. Certos papéis são mais indicados para a impressão de fotos, pois permitem melhor qualidade visual (papel fotográfico, por exemplo).

O acabamento deve ser perfeito, as dobras devem ser vincadas e retas e o envelope que vai servir de invólucro para o convite deve ser de boa qualidade, para não desmontar e tirar a beleza do conjunto, não é verdade?

Se possível, faça testes de impressão antes de escolher. Assim, terá uma ideia nítida do resultado e não vai se arrepender depois.

Se você tem clientes que estão procurando bons materiais gráficos para casamento, aproveite para contatar a Gráfica e Editora KWG hoje mesmo!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This