Identidade visual: 4 passos que você deve considerar para criar a sua

identidade visual

A identidade visual de uma empresa é fundamental para que ela marque o seu lugar na mente do público e seja reconhecida mais facilmente em seu segmento. No entanto, muitos empreendedores pecam nesse quesito por não saberem ao certo como criar uma marca de qualidade.

O fato é que, seguindo alguns passos básicos, você pode utilizar a sua experiência e o talento de profissionais da área para acertar nessa escolha. Ficou interessado? Quer descobrir como fazer isso? Então confira o conteúdo que preparamos a seguir:

1. Conheça seu público-alvo

O primeiro passo para criar uma boa identidade visual é conhecer o seu público-alvo, afinal, é para essas pessoas que você tem que investir em elementos que agreguem valor e remetam à imagem que você deseja passar. Isso não quer dizer que você se limitará a uma amostra de clientes, mas sim que seu negócio será mais voltando para esse perfil.

Uma boa ideia para fazer isso é utilizando a sua base de dados, caso ela exista. Com informações dos consumidores que já compraram com você, é possível observar itens como idade média, gênero predominante, localização, estado civil, profissões e outros detalhes. Outra opção é investir em pesquisas específicas ou formulários direcionados.  

2. Faça um briefing com sua equipe

Para aproveitar melhor os talentos da sua equipe, um briefing pode ser de grande valia. Por meio dessa estratégia, você pode levantar pontos importantes para a produção de uma excelente identidade visual. Procure não deixar passar as características mais importante da empresa, de forma a avaliar como a marca pretende se posicionar no mercado.

É interessante também questionar sobre os diferenciais do seu negócio, sobre os principais concorrentes e também sobre os produtos ou serviços oferecidos. Verifique também se existe uma cor que identifica o negócio ou que deva ser evitada por algum motivo. Com as respostas em mãos, fica mais objetivo partir para o próximo passo. 

3. Invista no poder do brainstorming

O brainstorming é um termo bastante popular no universo da publicidade, mas a verdade é que ele pode ser de grande valia em praticamente todos os setores do mercado. Em linhas gerais, se trata apenas de um momento em que são coletadas uma série de ideias voltadas para a solução de um problema.

No caso de um projeto de identidade visual, essa técnica pode ajudar na criação de novos modelos e soluções que você não veria de outra maneira. Os gestores e colaboradores devem se reunir e levantar saídas que considerem os interesses, objetivos e o posicionamento da empresa.

4. Defina fontes e cores da identidade visual

O último passo da criação de uma identidade visual é definir as fontes e cores que farão parte da estratégia. Com as informações do seu público-alvo e os dados coletados no briefing e no brainstorming, você já pode começar a dar traços mais reais para o que foi esboçado até o momento.  

Comece com a tipografia. Negócios mais tradicionais podem se aproveitar de fontes serifadas, que passam um ar de sofisticação com traços e extensões no final das letras. Opções mais enxutas dão a impressão de modernidade e leveza, combinando melhor com novos empreendimentos.  

Criar uma boa paleta de cores também é indispensável, uma vez que elas são capazes de criar sensações e despertar sentimentos. Tonalidades mais neutras como o preto, o cinza e o azul, por exemplo, imprimem elegância e formalidade. Já matizes mais quentes como vermelho e laranja transmitem paixão, energia e vitalidade.  

E agora, pronto para criar uma identidade visual para sua empresa? Gostou do conteúdo? Então confira também o nosso artigo sobre as 6 ferramentas que todo designer deve conhecer!

 

identidade visual

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This