design colaborativo

Design colaborativo: o que é e quais são as suas vantagens

Se você trabalha com design, sabe muito bem que essa área se aplica a quase todos os aspectos da vida cotidiana, não é? A forma de uma garrafa, a disposição de cômodos em uma casa, a composição de cores em um quadro, até mesmo a forma como você administra seu negócio. Tanto que existe uma coisa chamada design colaborativo, que pode contribuir muito para o seu desempenho.

Simplificando, trata-se de desenvolver processos e práticas que envolvam várias equipes, sejam elas da mesma empresa ou não. Todos trabalham juntos para atingir o mesmo propósito, mas mantendo a própria voz no processo. O foco aqui é agregar mais valor de formas diferentes, não apenas cumprir as exigências de uma ou duas pessoas.

Ainda não tinha ouvido falar disso? Então acompanhe e veja quais os benefícios dessa prática e como realizá-la no seu negócio:

Quais são as vantagens do design colaborativo?

1.    Processos que beneficiam a todos

Um erro comum ao administrar processos e design é pensar apenas em um dos lados envolvidos. Gerentes, designers, entre outros profissionais, são mais concentrados em determinados aspectos do projeto. O segredo para uma atuação colaborativa é encontrar uma forma de atuação que beneficie todos ao mesmo tempo.

2.    Maior integração da equipe

Você se sente melhor quando tem que cumprir uma lista sem pensar ou quando tem controle sobre o que está fazendo? Acho que sabemos a resposta. Da mesma forma, uma equipe que discute seus próximos passos e tem uma atuação mais ativa no design do projeto pode funcionar melhor em conjunto.

Como você pode colocar o design colaborativo em prática?

1.    Crie papéis específicos para cada colaborador

Em um design colaborativo, é muito importante que cada colaborador entenda o que deve fazer. Da mesma forma que você não gostaria que outra pessoa dissesse como fazer seu trabalho, você também não deve se intrometer muito na atuação dos outros. Todos podem questionar, mas alguém precisa ter a palavra final diante de algum aspecto do projeto para que ele siga em frente.

2.    Dê feedback

Muitos insights podem surgir a partir de uma opinião casual ou apenas de um olhar diferente sobre o briefing. Você mesmo já deve ter tido várias novas ideias depois de ver algo completamente sem relação com sua área, como alguma fórmula de matemática avançada ou física quântica.

A questão é: uma equipe de design colaborativo tem vários indivíduos com pontos de vista únicos. Mesmo que, nem sempre, a opinião seja útil na prática, o feedback vai garantir que nenhum dos pontos mais importantes seja deixado de lado.

3.    Evite meros observadores

Uma equipe passiva é o oposto do que você precisa! Se é difícil lidar com um grupo que não segue todas as suas exigências sem pensar, é melhor repensar sua forma de atuação. Uma equipe ativa, além de mais produtiva, é capaz de agregar mais valor a seus projetos.

Agora que você entende o que é o design colaborativo, é hora de colocar essa filosofia em prática. Acha que mais pessoas podem aproveitar estas dicas? Compartilhe este artigo agora mesmo em suas redes sociais e mostre como a cooperação pode alavancar qualquer design.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This