fazer planejamento financeiro

Como fazer planejamento financeiro para agências de design?

A carreira de designer gráfico envolve muitas habilidades técnicas, artísticas e de comunicação pessoal. Porém, há uma tarefa recorrente em qualquer negócio que não pode ser deixado de lado: fazer planejamento financeiro. Infelizmente, muitos bons profissionais e agências com produções incríveis acabam se esquecendo do quanto ter um controle financeiro é importante e se veem em um negócio cheio de dívidas.

Se for esse o seu caso, fique tranquilo! Não é impossível reverter este quadro, desde que você tenha alguma noção do que deve fazer.

Primeiro, você deve entender que este planejamento não se resume apenas a somar todos os gastos do mês e decidir quais contas pagar atrasado. Trata-se de toda uma projeção do faturamento do negócio para os próximos meses. E por mais que você esteja preocupado se o banner que o cliente pediu vai ser entregue em dia, você vai precisar tirar algum tempo para fazer essas contas.

É uma tarefa difícil, nós sabemos. Por isso, para te ajudar, trouxemos aqui algumas dicas para te ajudar a fazer o planejamento financeiro da sua agência de design. Confira:

1. Pra começar, reúna dados

Não existe planejamento sem informação. Afinal, como você pretende analisar a situação financeira do seu negócio sem uma planilha, um livro caixa ou um software de gestão? Ter uma “boa noção do dinheiro que passa pelo seu negócio” não conta. Negócios são feitos com dados, não com feeling.

Leve bronca à parte, você deve ter um banco de dados bem atualizado sobre as informações financeiras do seu negócio. Ele deve incluir todos os gastos mensais fixos, despesas variáveis e inesperadas, quanto cada projeto e cliente proporcionou em lucro, etc. Não se esqueça de tomar nota do mercado também, com as tendências de consumo do setor.

Coloque tudo em um padrão mais fácil de analisar e confira todos os valores duas vezes no começo. Ainda não é hora de aplicar estes dados, mas sim de garantir que eles não estão errados!

2. Encontre o cerne do problema

Vamos supor aqui que você está passando por dificuldades com o dinheiro do seu negócio e está montando um planejamento financeiro para sair do sufoco. A primeira pergunta que você deve se fazer é “o que está me atrapalhando?”. Parece algo óbvio, mas a maior parte dos empreendedores esquece de fazer essa introspecção. Não seja um deles!

Há praticamente infinitas coisas que podem causar problemas financeiros na sua empresa. Algumas das mais comuns são:

  • Controle de custos mal elaborado;

  • Falta de compradores;

  • Equipe pouco motivada;

  • Fluxo de trabalho ineficiente.

Se olhar bem para o seu negócio, você vai ver que a lista segue. Mas, a princípio, tente ver se esses pontos são ou não parte do problema. Se forem, é hora de se perguntar o que causa cada um deles. Aos poucos você encontrará a raiz do problema e terá uma chance para consertar tudo.

3. Faça suas estimativas e crie metas

Como mencionamos no começo do texto, você não faz um planejamento financeiro para pagar as contas desse mês, mas sim para projetar o crescimento do seu negócio. E a melhor forma de fazer isso é saber para onde seus negócios estão caminhando e como deve estar o mercado daqui a um tempo.

Digamos que nos últimos meses seu faturamento tem caído um pouco. Sua estimativa atual é de que, em 6 meses, suas contas caiam no negativo. Com essa estimativa, você pode criar metas de faturamento mensal e aquisição e fidelização de clientes. Saber para onde você quer levar seu negócio é fundamental se você pretende chegar a qualquer lugar.

4. Tenha uma estratégia para alcançar essas metas

Com um objetivo definido, você precisa de um plano de ação, uma estratégia que te leve do seu ponto de partida até o ponto de chegada. Se você já seguiu as dicas de 1 a 3, provavelmente está equipado para esta tarefa, mas vamos por partes.

Com os dados que você reuniu até agora, já deve ter encontrado a causa dos seus problemas financeiros. Com uma previsão de como será o futuro da sua empresa, você pode se antecipar e criar metas plausíveis com um prazo definido. E, dependendo do tipo de problema que você quer resolver, você terá uma estratégia específica.

Se o seu problema é um ticket médio muito baixo, por exemplo, algumas estratégias possíveis são:

  • Reduzir o custo material para a empresa;

  • Criar promoções para compras maiores;

  • Ajustar o preço dos seus serviços.

Lembre-se de estimar quais serão os resultados de cada estratégia. O mundo raramente vai se esforçar para atender às suas expectativas, então esteja pronto para diferentes resultados.

5. Monte um cronograma e mãos à obra!

Até agora o seu planejamento financeiro foi, basicamente, teórico. E o que você deve fazer com esta teoria? Colocá-la em prática!

Com metas e projeções já em mãos, você precisa transformar esse caminho em uma “escada”, com objetivos menores ao longo do tempo. Seguindo o exemplo do tópico anterior, digamos que você queira cortar o custo material dos seus projetos em X% nos próximos meses. Um exemplo de planejamento seria:

  • Pesquisar opções de fornecedores no primeiro mês;

  • Dedicar 2 meses a testes, verificando quais deles são melhores;

  • Listar os principais e fazer mais testes nos próximos 2 meses, mas com pedidos maiores;

  • Avaliar os resultados e escolher um fornecedor definitivo.

6. Reavalie seu planejamento financeiro

Você montou um plano e já o colocou em prática. Ótimo, pois agora vem a pergunta mais temida: está dando certo? Se você não consegue responder claramente, é melhor voltar para a primeira dica.

Não é porque sua estimativa era confiável que os resultados sempre serão como o esperado. Você sempre deve ser flexível e se lembrar de avaliar os resultados. Se não estiver saindo como o planejado, renove suas metas e minimize perdas. Afinal, você não tem nada a ganhar com pura teimosia, não tem?

Agora você já entende melhor como fazer planejamento financeiro do seu negócio de design. Ficou alguma dúvida? Quer compartilhar sua experiência? Deixe um comentário no post!

Comments (2)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This