administrar equipes em agência

6 dicas para administrar equipes em agência de design

Administrar equipes em agência de design pode ser um grande desafio. Afinal, a indústria criativa é movida por diversos setores que dependem do trabalho intelectual de bons profissionais.

No entanto, como você já deve saber, reunir esses profissionais qualificados não é o suficiente: é preciso saber direcioná-los. Uma boa gestão de pessoas é a prática realmente capaz de conduzir a sua agência para o topo das referências no mercado de criação.

Descubra a seguir quais atitudes podem fazer a diferença ao liderar o seu time! Confira 6 dicas de como administrar equipes em agência de design.

1. Monte a equipe ideal

Padronizar o trabalho de uma agência de criação é uma tarefa improvável. Afinal, toda empresa que atua na área criativa precisa inovar sempre e customizar as soluções oferecidas para cada cliente. Qual seria, então, a melhor maneira de garantir essa diversidade e qualidade criativa?

O primeiro passo é evitar a rotatividade de colaboradores na sua agência. Se, desde o princípio, você souber montar a equipe com as qualidades e as habilidades certas, o insumo produtivo da sua agência estará garantido. O importante, a partir daí, será manter esses colaboradores engajados.

Assim, uma das principais características que você deve buscar para os componentes do seu time é o senso coletivo. Por meio dessa atitude você garantirá a fluidez de comunicação que os setores da agência precisam.

Lembre-se sempre que é interessante equilibrar os níveis de experiência entre os colaboradores de um mesmo setor. Profissionais sênior, por exemplo, são mais independentes, tomam iniciativas e são bastante autorais.

Porém, posicionar estagiários e profissionais júnior que estarão ali para cumprir tarefas designadas e desenvolver suas habilidades também é essencial. Eles tendem a ser bastante atualizados e a união de seus conhecimentos com seus esforços em crescimento profissional podem agregar bastante valor.

Outra questão importante é que, com a pluralidade de projetos que uma agência desenvolve paralelamente, a necessidade de contratação de profissionais freelancers para atuar de maneira pontual é uma realidade. Sua agência também precisa ter um setor de seleção bem desenvolvido para suprir essa necessidade quando necessário.

2. Use as individualidades a seu favor

Uma vez que você garantiu a equipe ideal, é muito provável que você identifique aspectos que são característicos de cada colaborador ao longo do desenvolvimento de projetos.

Saiba ouvir a sua equipe para identificar esses aspectos e utilizar isso a favor dos processos da sua agência. Além disso, reconhecer os pontos fortes em que se baseia a criatividade de cada colaborador também pode causar um impacto muito positivo em seu rendimento — e isso é um ganho mútuo, certo?

Outra característica interessante da administração de pessoas em agência de design é que é sempre positivo dar autonomia e liberdade para os colaboradores. Evite impor processos específicos para a realização de tarefas.

Além disso, com uma diversidade tão grande na equipe, pode ser muito positivo realizar reuniões semanais para alinhar o time, propor discussões construtivas, ou até mesmo dar espaço para que os colaboradores apresentem os impasses e obtenham segundas opiniões.

3. Crie oportunidades

Já que a capacidade criativa da sua agência é completamente nutrida pelo seu time de colaboradores, nada mais certo do que auxiliá-los também no caminho do crescimento profissional, certo?

Esses profissionais certamente já esperam ter oportunidades de mostrar seu potencial. Por isso, um bom gestor precisa saber distribuir bem os funcionários para cada projeto.

Tenha em mente que essa delegação de tarefas não deve gerar um clima de competitividade. Afinal, a construção de uma ideia por meio do esforço criativo é bastante colaborativa em agências de design. Ao longo dessas experiências plurais, certifique-se de que seu time é capaz de apresentar soluções diversas para o cliente.

É essencial que esses profissionais entendam que os critérios do cliente muitas vezes podem ser diferentes dos deles próprios. Reforce sempre que ter ideias recusadas faz parte do ofício e que oferecer mais de uma solução evita frustrações.

Além disso, pensando a longo prazo, é interessante que você se preocupe também em investir na capacitação e na atualização desses profissionais. Uma boa maneira de aderir a isso é oferecendo workshops ou implementando estratégias que estimulem que eles façam cursos externos.

4. Respeite o momento criativo do time

Sua agência tem contrato fixo com vários clientes e, atualmente, desenvolve vários trabalhos simultaneamente — sendo que cada um deles está em uma etapa diferente de realização. Para que tudo funcione, os setores precisam agir paralelamente e de maneira interdependente para suprir as demandas.

Frente a essa situação, um gestor precisa correr contra o tempo para finalizar etapas. Entretanto, o período de criação é um dos mais importantes para garantir o sucesso de um projeto. Por isso, é indispensável não confundir o momento de sprints, brainstorms, reuniões e pesquisa da equipe de criação com falta de comprometimento.

Preocupe-se em estabelecer prazos que sejam ágeis, mas que proporcionem o tempo hábil necessário para esse desenvolvimento criativo. É isso que fará com que a agência não só cumpra com as expectativas dos clientes e gere resultados, mas que também receba reconhecimento no mercado da indústria criativa.

5. Dê retornos construtivos

No fundo, todo componente da equipe espera que suas ideias sejam sempre aprovadas, que elas consigam atingir o objetivo do projeto sem muitos ajustes e que seus esforços sejam satisfatórios tanto para a agência quanto para o cliente.

É claro que nem sempre isso acontece e que ao longo dos diversos projetos desenvolvidos pela sua agência você precisará fazer interferências e dar feedbacks ao seu time.

Em caso de feedback negativo, fale diretamente com o responsável. No entanto, se for necessário comunicar toda a equipe, é indispensável ter sempre um tom ponderado e apontar diretrizes que possam esclarecer, solucionar e agregar à atuação dos colaboradores.

Por outro lado, é indispensável reconhecer os acertos, os destaques e as conquistas desses profissionais. Ser reconhecido é um dos principais fatores que colabora com a qualidade de vida no trabalho. E isso só traz retornos positivos para a própria agência.

6. Mantenha a ordem

Falamos muito na quantidade de projetos e processos que uma agência de design precisa ser capaz de manusear. Por esse motivo, a gestão de pessoas também precisa ocorrer com base em um modelo personalizado.

Tenha sempre em mente que os cargos podem possuir descrições mais amplas, com menos hierarquias que as indústrias mais tradicionais e que gerentes de setores podem exercer uma liderança mais técnica. Dessa maneira, é possível manter a autonomia dos colaboradores.

Os principais setores que compõem uma agência são:

  • atendimento;

  • criação;

  • planejamento;

  • mídia.

Agências de menor porte geralmente isolam o setor de atendimento e reúnem os demais em um só. Isso é possível porque o setor de atendimento é o mediador da relação que ocorre entre a empresa, os colaboradores criativos e os clientes.

Gostou das nossas dicas para administrar equipes em agência? Assine agora mesmo a nossa newsletter para receber mais dicas essenciais como estas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This